quinta-feira, 11 de maio de 2017

De volta ao time, Roger desabafa, diz que nunca foi rápido e avisa: "Sou finalizador"


Camisa 9 do Botafogo rebate acusação de insatisfação e se defende de críticas e comparações via imprensa: "Preciso daquela bola ali no espaço, se tiver Camilo e Montillo fica mais fácil para mim"






Roger falou... e desabafou em boa entrevista coletiva (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

A entrevista coletiva da noite desta quinta-feira, no Botafogo, foi em tom de desabafo. Um desabafo com respeito, exceto na hora de criticar quem publicou uma notícia de que estaria insatisfeito no Botafogo. Um sincero Roger entrou na sala de imprensa do Estádio Nilton Santos disposto a falar, além de tudo que lhe perguntavam, sobre tudo o que o incomodava. Como por exemplo as críticas e comparações na mídia. Ao comentar a respeito da briga por posição no elenco, o camisa 9, que está de volta ao time titular no lugar de Sassá, soltou as palavras que estavam entaladas desde antes de ter sido barrado.


– Briga é boa, é dentro de campo, justa. Acredito que temos jogadores de qualidade, que podem fazer funções do meio para a frente. Tem o Gilson, o Victor (Luis), o Arnaldo que conheço de São Paulo... Vai precisar haver um pouco de justiça na opinião de vocês. Durante esses meses, algumas vezes li coisas que deixam a gente triste. Comparativo de quanto um chuta, outro chuta... Para comparar, tem que comparar tudo: esquemas, se estão com três volantes... Acho que passou um pouco do ponto, mas respeito as opiniões. Sou um cara que amo o que faço, leio, respeito, mas temos direito de discordar em algumas coisas – disse, para se defender:


– Tenho lido que o Roger é lento. Em qual clube fui rápido? Estou abrindo meu coração, às vezes tenho vontade de ligar para perguntar quando fui rápido. Nunca fiz isso. Sou finalizador, camisa 9. O time prepara, eu finalizo. O nosso time é de guerreiros, que marca forte e sai no contra-ataque, é nossa característica desde o ano passado. Preciso daquela bola ali no espaço, se tiver Camilo e Montillo fica mais fácil para mim.


Nenhum jogador gosta de ser barrado, mas Roger não ficou na bronca. Vice-artilheiro do Alvinegro na temporada com cinco gols, empatado com Pimpão e dois atrás de Sassá, o camisa 9 não reclamou de injustiça e elogiou seu concorrente direto. Questionado se achava que era o momento de sair do time, o atacante disse que sim porque serviu para a crítica passar a analisar de outra forma.


– Acho que era, até porque vocês pararam de falar (risos). Viram que o problema não é lá. Não é problema, a equipe joga de uma forma. Tenho que ouvir de vocês que há três jogos tinha que sair, agora tenho que voltar. O Sassá tem suas qualidades, é forte, tem uma finalização como poucos, tem tudo para ser um dos grandes atacantes do futuro. Então quem jogar estaremos bem servidos.



Roger só subiu a crítica para rebater a suposta insatisfação no clube (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)


O tom só subiu na hora de rebater a uma acusação de insatisfação. Segundo a imprensa goiana, o Goiás estaria interessado na contratação de Roger e via possibilidades pelo fato de o centroavante estar barrado. Sem saber a quem responder, o camisa 9 só deixou o recado no ar.


– Não estou aqui para criar polêmica, mas publicar que Roger está insatisfeito no Botafogo? Assim como nós jogadores temos responsabilidade, vocês também têm. Torcedor que só leu aquilo ali veio descendo a lenha em mim nas redes sociais, que estava sendo ingrato. Estou aqui para dizer para quem publicou isso que é moleque. Sou muito feliz aqui e vou provar. Espero ficar anos aqui.


Conrfira outros trechos da entrevista coletiva:


CAMPEONATO BRASILEIRO
Acredito que possa melhorar do ano passado. Grupo forte, provado que nos grandes jogos, tirando contra o Barcelona de Guayaquil, todas as decisões fizemos grandes jogos. Seria prepotência da minha parte vir dizer que somos candidatos ao título, mas no Brasileiro tem 10, 12 candidatos. Vamos brigar para sermos campeões. Não vejo equipe que se sobressaia tanto.


GRÊMIO
Não olhamos ainda o jogo do Grêmio, estamos acompanhando que há uma dúvida se joga titular ou se poupam alguns atletas. Devemos olhar amanhã. Mas sabemos que o bom do Brasileiro é isso, só jogo grande, estádio bom. Entramos fortes.


CAMILO E MONTILLO
Camilo é titular desde quando chegou. O Montillo é o craque da gente, então fazem falta. Espero que eles possam jogar, senão para domingo, para quinta-feira. Mas se não jogarem, temos um grupo forte.


ARTILHARIA

Entro de novo para tentar ser artilheiro. Ano passado teve uma grande injustiça da Ponte ter me tirado dos últimos seis jogos, estava perto da briga, acho que tinha 8 e o artilheiro com 11. Mas estou pronto para viver isso de novo


ARNALDO
Cara rápido, nesse esquema que joga em linhas é um cara que consegue quebrar essa linha pela rapidez. Tem tudo para dar certo aqui. Vem fazendo bons Paulistões. Grande chance da carreira. Ontem dei abraço, disse que aproveite oportunidade. Que possa vir fazer o que estava fazendo no Ituano.


ATLÉTICO NACIONAL
Para mim é o melhor time da chave, um dos melhores da Libertadores. Tem jogadores muito técnicos, rápidos, você vê vários cruzamentos, os caras criam demais. Mas aqui a gente vai estar em casa, a festa vai estar linda, vai jogar uma classificação de Libertadores. A porrada vai comer, não tem jeito. Vamos ganhar mesmo que for na marra. Essa classificação não escapa. Mas domingo temos uma estreia, a gente está pulando. Mas quinta promete.


ATLÉTICO NACIONAL MUDOU?
Acho que não. Naquele jogo nosso esquema prevaleceu muito, a forma de jogarmos lá fez com que conseguíssemos neutralizar o lado direito, anular o camisa 10, tiramos o ponto forte. Conseguimos fazer o que Jair tinha mostrado no vídeo. Vamos neutralizá-los de novo, trazer eles para nosso campo e contragolpear com muita responsabilidade.


Fonte: GE/Por Thiago Lima, Rio de Janeiro