sexta-feira, 12 de maio de 2017

Jair praticamente descarta Montillo e Emerson Silva para estreia no Brasileiro


Treinador diz que dificilmente eles terão condições para enfrentar o Grêmio e trabalham para voltar diante do Atlético Nacional, na quinta-feira, pela Libertadores





Jair Ventura terá mais desfalques para a estreia no Campeonato Brasileiro (Foto: André Durão)



O meia Montillo tem tudo para ficar mais um jogo fora do Botafogo. Durante coletiva após o treino da tarde desta sexta-feira, o técnico Jair Ventura praticamente descartou a participação do argentino na estreia do Campeonato Brasileiro, domingo, contra o Grêmio, em Porto Alegre. Além dele, o zagueiro Emerson Silva também não deve entrar em campo.


Com isso, o clube trabalha para que os dois voltem a jogar na partida da próxima quinta-feira, contra o Atlético Nacional, no Estádio Nilton Santos, que pode garantir a vaga antecipada para as oitavas de final da Libertadores da América. Montilho se recupera de lesão na cona e Emerson de uma pancada no joelho.


- Montillo já está a sete jogos fora, faz falta demais e quer ajudar. A gente conversa bastante, trocamos ideias e ele quer ajudar muito. É legal ver um cara que já ganhou tanto querer ajudar assim. É ter paciência.


O Botafogo enfrenta o Grêmio, que foi o adversário da última rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado. O duelo traz boas recordações, pois garantiu a classificação do Alvinegro para a Libertadores da América.


- Foi um jogo que nos garantiu na Libertadores, mas agora é outro momento e sabemos da qualidade do time do Grêmio. Vamos com a força máxima, mas sempre tomando cuidado com alguns jogadores que voltam de lesão. Mas como temos um tempo para a Libertadores só na quinta podemos usar.


Confira outros tópicos da entrevista:


O que esperar do Botafogo no Brasileiro?

- Ficamos mal acostumados com a classificação na Libertadores, mas precisamos ir com calma. Fico feliz em iniciar o meu primeiro Brasileiro. É o campeonato mais equilibrado do mundo e é difícil falar. Esperei 11 anos para passar por isso. Fico tranquilo. Quanto a posição que vamos chegar, não sei. Mas faremos nosso máximo.


Experiência do último campeonato
- Mesmo trabalhando como auxiliar, eu via que era muito competitivo. Você precisa ter equilíbrio, usar o apoio da sua torcida e buscar pontuar fora de casa. Eu vejo a mesma pressão. Quando o presidente me chamou para ser o treinador alí já começou a minha pressão. Vou estar sempre pressionado. Se conquistou títulos vai precisar conquistar mais...


Priorizar a Libertadores durante o Brasileiro
- A gente não pode correr riscos. O Campeonato Brasileiro é totalmente diferente do Carioca e jogar com um time alternativo é complicado. Mas vai depender do calendário.


Renato Gaúcho

- É um grande treinador e sempre o acompanhava também como jogador. Artilheiro, com dribles... Como treinador sempre conquistando títulos e vai ser legal enfrentá-lo. Vou fazer questão de dar os parabéns pelo título do ano passado.


Ausência de Edilson
- O Léo Moura vem jogando bem também. O Edilson trabalhou aqui e é bom que ele não vai jogar (risos). Bom que vai ficar do lado de fora.


Victor Luis
- Fez a casadinha com o Diogo muito bem ano passado. Tem muita força, chuta forte, nunca sente nada e ganhou sua vaga assim. O Gilson foi muito bem também e estamos bem servidos. O Victor tem uma importância muito grande no elenco.


Jefferson
- Converso bastante com ele. É extremamente profissional e sabe que não pode queimar etapas. Está sendo muito tranquilo, cabeça boa... Vamos no tempo dele. Temos bons goleiros e quando ele estiver confiante nós vamos confirmar. Não dá para colocar um prazo.


Roger

- É complicado quando acontecem algumas inverdades. Ele estava chateado. Eu conversei com ele. A gente tem que levar pressão, mas uma hora incomoda.


Técnicos no BID- A gente busca os direitos. O primeiro passo está sendo dado. Infelizmente perdemos o Caio Júnior e a familia dele não teve direito a nada. Não só eu, mas como a maioria dos treinadores também têm família. Para a gente é uma vitória.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, GloboEsporte.com, Rio de Janeiro