sábado, 29 de julho de 2017

Jair ressalta "situação física" do Botafogo em virada do São Paulo: "Apagão nosso"


Alvinegro chegou a estar vencendo jogo por 3 a 1 até 39 minutos do 2º tempo, mas permitiu a reação da equipe paulista




Melhores momentos de Botafogo 3 x 4 São Paulo pela 17ª rodada do Brasileirão


Jair Ventura classificou como "apagão" a derrota de virada do Botafogo para o São Paulo por 4 a 3 neste sábado no Estádio Nilton Santos, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Alvinegro chegou a estar vencendo o jogo por 3 a 1 até os 39 minutos do 2º tempo, mas permitiu a reação da equipe paulista.


- Jogo de muitos gols, muito aberto. Conseguimos a virada, depois o São Paulo virou em um apagão nosso. Tem a situação física. Contra o Atlético-MG fomos muito bem. Hoje teve cansaço no final. Victor e Roger pediram para sair. Teve um apagão, com três gols em 7 minutos. O jogo foi bom, mas não para o Botafogo - ressaltou.



Jair Ventura em Botafogo x São Paulo (Foto: André Durão)


Apesar da virada amarga, o treinador buscou ver o lado positivo. Jair lembrou que pela segunda vez consecutiva, o Botafogo anotou três gols na mesma partida. No meio da semana, o time venceu o Atlético-MG por 3 a 1 e conseguiu uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil.


- Sofremos quatro gols, mas marcamos três. Saldo de um. Segundo jogo seguido que marcamos 3 gols. Não vamos buscar fantasmas. Não tem erros individuais, não tem culpado. Estávamos há sete jogos sem perder. Não foi nada para se assustar. Muito cedo para falar - ressaltou.



Com a derrota, o Botafogo estacionou nos 24 pontos e na 7ª colocação. No entanto, pode fechar a rodada em 10º lugar, em caso de vitórias de Vasco, Cruzeiro e Chapecoense. O São Paulo, por sua vez, dormirá fora da zona de rebaixamento neste sábado.


Confira mais tópicos da coletiva de Jair Ventura

Jogo de altos e baixos
Crescemos na partida com o pênalti defendido e fizemos o gol. Depois o São Paulo cresceu. Foram altos e baixos, mas o São Paulo venceu. Perdemos o jogo, mas tivemos bons momentos. No final eles tiveram o melhor momento e conseguiram a vitória


Pedido de apoio, não de cobranças

Quanto a gestão de pessoas, não é hora de cobrar. É hora de passar incentivo. Esses jogadores que sofreram quatro gols são os mesmos que vão jogar contra o Palmeiras. Não tem vilão ou culpado. Foi só um gol de diferença. Claro que vamos corrigir os erros, mas também tivemos coisas boas.


Cansaço pesou

O jogo estava igual, mas estávamos mais cansados. Não é desculpa, até porque sempre vamos jogar quarta e domingo. Mas ficou evidente que quando poupamos contra o Atlético-GO, voltamos mais inteiros. Mas isso não foi o mais importanteO São Paulo não jogou durante a semana. Entraram Nem e Marcos Guilherme, jogadores rápidos. Dorival mexeu muito bem. Não conseguimos ficar com a bola. Mérito do São Paulo.


Sem reclamação

Quero deixar claro que em nenhum momento reclamo de disputar 3 competições. Lutamos para isso. Mas em algum momento a gente iria sentir.


Promessa de reação contra o Palmeiras
Quando jogamos em casa queremos sempre dar alegria à torcida. Mas não procuramos vilões. Vamos corrigir os erros e vir forte contra o Palmeiras.


Apoio a Abel Braga, que perdeu o filho neste sábado

Quero deixar o meu apoio para toda a família do Abel. Queria dar um grande abraço em toda a família. Momento complicado. Estamos todos tristes. O Abel é um cara que todos gostam. Quero dar um beijo no coração da família.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar, Rio de Janeiro