terça-feira, 1 de agosto de 2017

Novos nomes, velha dúvida: Botafogo ganha opções e vê briga acirrada no meio


Boa fase de João Paulo, gols de Marcos Vinícius e eventual regularização de Leo Valencia tendem a aumentar disputa no meio de campo. Com novas opções, vale a pena Jair abrir mão de seu esquema?






O assunto deu pano para manga no início do ano. Quem deveria assumir a armação do Botafogo? Por motivos distintos, nem Montillo nem Camilo vingaram. Os dois, inclusive, já deixaram o clube. Agora, ainda que timidamente, o assunto volta à pauta.


Os nomes não são tão badalados, mas a disputa promete ser igualmente acirrada. Marcos Vinícius, João Paulo e Leo Valencia formam a nova versão de armadores do Botafogo para a sequência da temporada. Testados, os dois primeiros agradaram.


- Briga boa. Isso é bom para o Botafogo. São jogadores de qualidade. O Botafogo que tem a ganhar. Será uma disputa boa. Todos se respeitam. Dor de cabeça para o professor escalar o time. É bom todos estarem bem para ajudar o Botafogo – analisou Marcos Vinícius, autor de dois gols contra o São Paulo.


João Paulo


João Paulo larga na frente, mas pode ser recuado para abrir espaço na frente (Foto: Reuters/Andres Stapff)


É titularíssimo, está em alta e é muito improvável sua saída do time. João Paulo vem jogando centralizado nos jogos da Libertadores e da Copa do Brasil e foi um dos protagonistas das últimas grandes atuações do Botafogo.


Como também pode atuar como volante, caindo pela direita, é possível que seja recuado para abrir espaço para os novos reforços. Foi o que aconteceu no sábado, por exemplo, quando jogou na posição de Bruno Silva (suspenso) e deixou a armação para Marcos Vinícius.


No entanto, para adotar definitivamente a mudança, Jair Ventura teria de abrir mão de um de seus volantes: Lindoso, Matheus Fernandes ou Bruno Silva. E pela bola que os três vêm jogando, seria tarefa ingrata para o treinador.


Marcos Vinícius


Gols contra o São Paulo colocaram Marcos Vinícius definitivamente na briga (Foto: André Durão)


Chegou de mansinho, comeu pelas beiradas e conquistou seu espaço. Marcos Vinícius tem apenas seis jogos, mas vem crescendo de rendimento. Titular contra o São Paulo, marcou dois gols e cavou sua vaga.


Tem como ponto forte o chute. Seja dentro ou fora da área, Marcos Vinícius não tem medo de arriscar. Jair Ventura já comentou que o meia também pode atuar pelos lados. O jogador, no entanto, ainda não foi testado em outra função.


Leo Valencia


Botafogo vive a expectativa da estreia de Valencia, contra o Palmeiras. (Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)


Dos três, é o único que ainda não entrou em campo. No entanto, sua contratação foi cercada de expectativa. É jogador da seleção chilena, chega para substituir Montillo e ser titular. Pelo menos, a ideia inicial é essa.


Por conta da demora na regularização – ainda precisa ter o nome publicado no BID nesta terça para estrear contra o Palmeiras -, Leo Valencia vem treinando há três semanas. Aparenta estar em boa forma física e com muita vontade. Em um dos treinos que a imprensa pôde acompanhar, chamou atenção pela qualidade nas finalizações.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar, Rio de Janeiro