sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Carlos Alberto, El Tanque e Zeballos encabeçam dispensas do Bota para 2015



Carlos Alberto, desolado no gramado, lamenta derrota do Botafogo Buda Mendes/Getty Images

Ainda faltam duas rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, onde o Botafogo vive a expectativa de confirmar o segundo rebaixamento de sua história. No dia 7 de dezembro chegará ao fim a participação do Alvinegro em uma temporada repleta de fracassos e sofrimentos. Fora o caos financeiro, a questionável qualidade do elenco contribuiu decisivamente com as falhas e pagará o preço, sendo desmanchado.

Segundo apuração do UOL Esporte, o Botafogo já definiu que não renovará os contratos de Carlos Alberto, Tanque Ferreyra, Rodrigo Souto, Ramírez, Zeballos, Anderson e Alex. Todos esses atletas têm vínculo com o Alvinegro até o fim da temporada e serão liberados para fecharem com um novo clube para o próximo ano.

Outros jogadores ainda serão analisados. Dependendo de quem comandará o clube em 2015, o que ainda não há uma definição, Bruno Correa, Rogério, Wallyson, Helton Leite e Bolatti poderão permanecer. Entretanto, eles não contam com tanto prestígio e só permanecerão se chegarem a um consenso com a nova diretoria.

Dos 16 jogadores com contrato terminando em dezembro, apenas três têm a simpatia dos novos comandantes. André Bahia, Júnior César e Andreazzi serão procurados para renovar e poderão ser peças importantes para o delicado desafio de recolocar o Botafogo na primeira divisão em 2016, caso o rebaixamento seja confirmado.

Um caso singular é o de Maikon. O atacante, contratado junto ao São José-SP, após uma indicação do diretor técnico Wilson Gottardo, sequer jogou por já ter defendido dois clubes na atual temporada. Mostrando bom desempenho nos treinamentos, ele será testado no Carioca. Se for aprovado terá o vínculo ampliado pelo Botafogo.

Retorno de empréstimos serão avaliados

Ao mesmo tempo em que define a saída de alguns atletas, o Botafogo terá que avaliar também a situação de jogadores que retornam ao clube após período de empréstimo. São os casos de Gilberto, Henrique, Jeferson Paulista, Sassá, Milton Raphael e Octávio.

Desses atletas, os que mais se destacaram foram o atacantes e Sassá, no Náutico, e o lateral direito Gilberto, non Internacional. Milton Raphael também teve destaque na campanha do Macaé, que garantiu vaga na Série B com o título da Série C. Henrique, Jeferson Paulista e Octávio não tiveram muitas oportunidades no Bahia, Oeste e Fiorentina, respectivamente.

Bernardo Gentile
Do UOL, no Rio de Janeiro