quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Maurício Assumpção se despede com poucas palavras: "Não falo mais nada"


Com faixa que o chama de "pior da história" em prédio, ex-presidente sai de cena antes do treino nesta quarta, mas prefere não se pronunciar horas após a eleição



Horas após Carlos Eduardo Pereira, da chapa Chapa Ouro, ser eleito o novo presidente do Botafogo, Maurício Assumpção foi ao Engenhão para se despedir dos jogadores e funcionários do clube. O agora ex-presidente parou o carro, cumprimentou os repórteres que aguardavam a liberação para a cobertura do treino do time alvinegro, mas não quis dar entrevista.

- Não falo mais nada. Zero. Já falei tudo que tinha para falar - disse rapidamente Maurício, que chegou cedo ao Engenhão.

O ex-presidente chegou cedo ao estádio do Botafogo, que passa por obras e só deve voltar a funcionar ao longo de 2015. Por volta de 7h ele já estava no Engenhão à espera dos atletas e funcionários. Sem reunir todos os jogadores, ele apenas cumprimentou e se despediu um a um antes de deixar o local de treinos alvinegros. 

Mauricio Assumpção deixa o Engenhão após se despedir dos jogadores (Foto: Raphael Zarko)

Caminhando lentamente, Assumpção ajeitou a gola da camisa, passou por um funcionário da obra do Engenhão e ainda se preocupou em ajeitar uma corrente que separa um dos trechos das inúmeras intervenções no estádio antes de entrar no carro, que tem um adesivo exaltando o amor pelo Botafogo.

Com rosto abatido, o ex-presidente, que ligou para Carlos Eduardo Pereira e o parabenizou pela vitória no pleito dessa noite de quarta-feira, deixou o estádio cinco minutos antes do treino marcado para 9h sem ser notado por quem estava na rua e sem assédio de câmeras e grande parte da imprensa que vai fazer a cobertura da atividade do time.

Faixa ironizando Maurício Assumpção é vista em varanda durante o treino (Foto: Raphael Zarko)

Em um prédio em frente ao Engenhão, faixas em uma varanda ironizando o ex-presidente podiam ser vista enquanto o time treinava: "Parabéns, Assumpção. O pior da história".




Maurício Assumpção não compareceu a General Severiano nessa terça-feira durante a eleição. Sem ter construído uma candidatura de situação ou apoiado um dos concorrentes, ele deixa o clube melancolicamente.

No total, 1.225 sócios sócios participaram do pleito. Carlos Eduardo Pereira foi eleito com 442 votos. Thiago Alvim, da Chapa Azul "Por Amor ao Botafogo", foi o segundo colocado, com 347. Marcelo Guimarães (Chapa Cinza "Grande Salto") ficou na terceira posição, com 234. Em quarto e último lugar, aparece Vinícius Assumpção (Chapa Alvinegra "Vinicius Presidente"), com 200. Houve ainda dois votos nulos.

Com 33 pontos e em 19º lugar, o Botafogo pode ter o rebaixamento confirmado na próxima rodada, quando enfrenta o Santos, na Vila Belmiro, às 17h de domingo.

Por Raphael ZarkoRio de Janeiro