quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Presidente quer volta de 4 demitidos, mas Edilson e Bolívar já rescindiram


Recém-eleito, Carlos Eduardo Pereira faz questão de manter o goleiro Jefferson para a próxima temporada e sonha com reforços para jogo deste domingo, contra o Santos




Carlos Eduardo: novo presidente (Foto: Satiro Sodré / SSpress)
O grupo comandado por Carlos Eduardo Pereira sempre foi uma oposição radical a Maurício Assumpção. E poucos minutos depois de substituí-lo, o novo presidente do Botafogo anunciou uma intenção radicalmente contrária à tomada por seu antecessor. Reintegrar Emerson Sheik, Julio Cesar, Bolívar e Edilson - demitidos no início de outubro - para a disputa das duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. No entanto, somente os dois primeiros ainda não rescindiram seus vínculos formalmente.

- Queria manifestar de público o interesse de marcar um reencontro com esses atletas, como símbolo de que o Botafogo quer passar uma borracha no mal estar que foi causado. Sinceramente, não sei se todos eles ainda têm contrato em vigor, mas queremos reforçar o time contra o Santos, porque não vamos nos entregar antes da hora - afirmou Carlos Eduardo Pereira.

Esta será uma tarefa para os novos comandantes do futebol do Botafogo a partir desta quarta-feira. Embora os nomes não tenham sido anunciados, Antônio Carlos Mantuano seria um nome cotado para vice de futebol. Ele trabalharia ao lado de Gustavo Noronha, que, também como dirigente não-remunerado, terá como função analisar os atuais e futuros contratos dos atletas. Integrantes da chapa vencedora manifestaram o desejo da permanência de Aníbal Rouxinol, que atualmente é gerente executivo do futebol. O vice jurídico será Domingos Fleury.

Presidente espera manter ídolo em 2015

Se o reforço dos demitidos é improvável, a manutenção de Jefferson merecerá um esforço. Carlos Eduardo Pereira afirmou que faz questão da permanência do goleiro, abertamente insatisfeito com a administração anterior. Ele tem contrato em vigor até o fim de 2015, mas é alvo de interesse do São Paulo.

- O Jefferson é um elemento fundamental no nosso planejamento. Queremos contar com ele e espero muito que continuemos juntos no ano que vem. Por mim, ele só sai do Botafogo se quiser. Ele já disse que não teria problema em disputar a Série B, então fazemos questão de mantê-lo - disse o presidente.

Edilson, Sheik, Bolívar e Julio Cesar: afastados pelo ex-presidente Maurício Assumpção (Foto: André Durão)

Por Gustavo Rotstein e Sofia Miranda*Rio de Janeiro*Estagiária, sob supervisão de Gustavo Rotstein.