domingo, 7 de dezembro de 2014

Melancolia em Brasília: Bota e Galo não saem do zero no Mané Garrincha


Com cariocas já rebaixados e mineiros desinteressados, equipes fazem jogo sem emoções e se despedem do Campeonato Brasileiro de 2014



De um lado, o mandante Botafogo, já rebaixado para a Série B. Do outo, o Atlético-MG, atual campeão da Copa do Brasil, com vaga garantida na Libertadores da América de 2015. O jogo realizado entre as duas equipes, no Mané Garrincha, neste domingo, não tinha grandes pretensões. E o que 3.964 torcedores viram em campo fez jus a esta significação. Em confronto no qual os reservas foram explorados, com poucas chances de gol e baixa qualidade técnica, Glorioso e Galo empataram por 0 a 0.

O Botafogo, que completou sete jogos sem marcar um gol, terminou o Campeonato Brasileiro na penúltima colocação, com 34 pontos. Já o Galo encerra sua participação em quinto lugar, com 62 pontos. Se em campo o jogo foi desanimado, nas arquibancadas uma confusão entre membros de torcidas organizadas chamou atenção no fim da primeira etapa. A briga generalizada só foi interrompida quando a polícia chegou.

Bota e Galo fazem jogo morno no Mané Garrincha (Foto: André Coelho / Agência o Globo)

Atuação retrata a campanha do Botafogo

O primeiro tempo foi um retrato da campanha do Botafogo durante todo o Campeonato Brasileiro: dificuldades na parte criativa, desorganização na marcação e nenhuma chance clara de gol. Do outro lado, um Atlético-MG formado predominantemente por reservas. Mesmo assim, o time de Levir Culpi foi o que protagonizou os melhores lances da etapa inicial. Aos 30 Pedro Botelho aproveitou cruzamento na área e desviou de mão, intencionalmente, para o fundo das redes. O árbitro não deixou barato e aplicou o cartão amarelo. Sete minutos depois, uma bela jogada de Carlos: recebeu na direita, deu uma finta em Fabiano e bateu colocado, por cima da trave de Helton Leite.

No segundo tempo, nenhuma melhora considerável. O Galo começou pressionando, aproveitou os erros da defesa adversária, mas não conseguiu abrir o placar. O Botafogo, por sua vez, errou muitos passes. Pierre, de um lado, obrigou Helton Leite a fazer boa defesa. Como resposta, Fabiano assustou com um chute improvável, e Uilson pulou para espalmar. O momento que mais chamou a atenção ficou por conta de Jemerson. O zagueiro do Atlético fez uma dura falta em Maikon, último homem do Bota, na entrada da área e levou apenas o cartão amarelo. O lance causou indignação dos jogadores de Vagner Mancini. O restante da partida não reservou maiores emoções, e a despedida das duas equipes do Campeonato Brasileiro de 2014 não saiu do zero.

Por GloboEsporte.com/Brasília