quarta-feira, 4 de março de 2015

60 dias de evolução e bom ambiente: Carleto elogia trabalho no Botafogo


Quase dois meses após o início da pré-temporada, lateral mantém pés no chão, mas enaltece ambiente e relação com René: "Ele já chega falando: que saudade de vocês"



Thiago Carleto elogia o trabalho que vem sido
feito no Botafogo (Foto: Vitor Silva / SSpress)
Quase dois meses se passaram desde o início da pré-temporada do Botafogo, no dia 8 de janeiro. Na época, o ambiente ainda era de incertezas e preocupação com o ano difícil do time, que disputará a Série B do Campeonato Brasileiro. Depois de um início que surpreendeu a todos no Carioca - a equipe é líder isolada -, o clima agora é leve no dia a dia de treinamentos no Estádio Nilton Santos. Às vésperas do segundo clássico consecutivo, Carleto deixou claro que "nada está ganho" e mantém os pés no chão. Ao mesmo tempo, porém, enalteceu a relação com os companheiros e com o técnico René Simões.

- É um ambiente verdadeiro, de respeito. Nós já saímos de casa querendo trabalhar. O René brinca com a gente, já chega falando: "que saudades de vocês". Se ele tem motivos para querer estar com a gente, por que eu também não vou querer? A linha do trem é essa. Tudo isso se deve ao comprometimento de todos. Mas nada está ganho ainda. Temos que ter os pés no chão. São 60 dias de trabalho que para nós está sendo fundamental. Deixamos a euforia com a torcida, com a imprensa - disse o lateral.

É um ambiente verdadeiro, de respeito. Nós já saímos de casa querendo trabalhar. O René brinca com a gente, já chega falando: "que saudades de vocês". Se ele tem motivos para querer estar com a gente, por que eu também não vou querer?
Carleto, lateral do Botafogo


Carleto quase marcou na vitória por 1 a 0 sobre o Flamengo, ao acertar uma bomba de falta no travessão de Paulo Victor. Domingo, contra o Fluminense, clube pelo qual ele atuou em 2012 - e foi campeão brasileiro -, o lateral espera melhor sorte. O lateral apontou Fred como um dos que o Botafogo tem que ter mais cuidado, mas ressaltou que o Alvinegro tem que impor o próprio jogo.

- Temos que tomar cuidado, porque o Fluminense tem jogadores de qualidade. Tem que tomar cuidado com o Fred. Mas se colocarmos a bola no pé e jogarmos o nosso jogo, vamos dificultar a vida deles. Temos tudo para jogar bem e sair com a vitória no domingo.

No treino tático desta quarta-feira, René Simões colocou Gegê no lugar de Diego Jardel. A outra mudança fica por conta da suspensão de Roger Carvalho - Giaretta ocupa a vaga ao lado de Renan Fonseca. Perguntado se as mudanças afetam diretamente no jeito de o Botafogo jogar, Carleto afirma que não.

- Não muda. Nós temos que respeitar as mudanças. O Jardel é excelente, assim como o Gegê. O professor optando por quem optar, não tem problema. Temos que ter comprometimento com aquilo que ele tem passado para a gente. Todos entendem isso.

Botafogo e Fluminense se enfrentam no próximo domingo, no Maracanã, às 18h30 (de Brasília). O jogo é válido pela oitava rodada do Campeonato Carioca.

Por Gustavo Rotstein e Sofia MirandaRio de Janeiro/GE