segunda-feira, 23 de março de 2015

Sorrisos, insônia e apoio de Jefferson: Renan tem dia de herói no Botafogo




Sem jogar há nove meses, goleiro volta contra a Cabofriense e se destaca com belas defesas. Feliz, revela dificuldade para dormir e mensagem do capitão alvinegro





Após nove meses sem disputar uma partida oficial, Renan retornou ao time do Botafogo neste domingo, contra a Cabofriense, com a missão de substituir Jefferson. A desconfiança sobre a inatividade do goleiro durou pouco. Com uma sequência de grandes defesas logo nos primeiros minutos, Renan tornou-se um dos destaques da vitória que reconduziu o Alvinegro à liderança do Campeonato Carioca.




Desde então, Renan não disfarça os sorrisos. A grande atuação e o carinho da torcida e dos companheiros complementaram a alegria de voltar a jogar. Após o jogo, o goleiro recebeu, via o aplicativo “WhatsApp”, os parabéns de Jefferson, direto da França, onde o titular está com a seleção brasileira. Já em casa, foi difícil dormir.

- Assim que cheguei ao ônibus após o jogo, vi que tinha uma mensagem no telefone do Jefferson me parabenizando pela atuação. Sempre existiu isso entre nós. Realmente temos uma amizade... Foi especial. Cheguei em casa por volta de meia noite, e todos estavam dormindo. Fiquei sozinho mesmo. Fui dormir de madrugada, depois de 3h. Fiquei vendo os lances na televisão. Há tempos não encontrava dificuldades para dormir – brincou o goleiro, com um sorriso de orelha a orelha.

Renan foi um dos principais nomes do Botafogo na vitória sobre a Cabofriense, em Macaé (Foto: Vitor Silva / SSPress)

Renan, que fez pelo menos quatro grandes defesas contra a Cabofriense, não define sua atuação como uma resposta aos críticos. O goleiro acredita que sempre houve a confiança dentro do Botafogo, mesmo nos momentos difíceis, quando chegou a ser a quarta opção com o técnico Vagner Mancini, no ano passado.

- Acho que não é uma resposta. Já estou no Botafogo há um bom tempo nessa condição de reserva, jogando sempre que o Jefferson é convocado. Acredito que, até pelo carinho que recebo da torcida, todos confiam em mim. Isso é natural. Mas claro que estou muito feliz pelo jogo e por poder voltar a jogar. Não tem nada melhor, ainda mais com uma vitória. Foi uma tarde perfeita.

De olho no futuro, Renan acredita que a atuação contra a Cabofriense possa lhe abrir portas no futuro, dentro ou fora do Botafogo. No momento, no entanto, o goleiro garante que o objetivo é ajudar o clube a fazer uma grande temporada em 2015.

- É sempre bom jogar bem e poder ajudar. Com certeza nenhum jogador quer ser reserva a carreira toda. Sempre jogo quando o Jefferson é convocado. Mas é claro que penso em jogar mais. Mas no momento tenho certeza do que eu quero. Quero continuar aqui e ajudar o Botafogo nesse ano de renovação do clube. Mais para frente, talvez no final do ano, a gente pode ver alguma coisa nesse sentido (procurar outro clube).

Confira outros trechos da entrevista:

Defesas
Foram defesas parecidas. Foi uma sequência. Acho que a que gostei mais foi a primeira, no chute do Marcinho. Defendi bem, a bola sobrou para o atacante, e consegui abafar, logo no início.


Braçadeira de capitão


Não foi a primeira vez, mas com certeza foi a mais especial. Foi uma honra. Claro que isso não é o mais importante, mas foi legal pela forma como aconteceu, especialmente pela confiança que o René depositou em mim. Isso, com certeza, me motivou ainda mais. Foi especial.

Liderança do Carioca

Importantíssima. Já estivemos lá e sabíamos que teríamos de estar no bolo e voltar na primeira brecha. Conseguimos com muita dificuldade nos últimos jogos. Espero que possamos seguir na liderança.

Início espetacular

Para mim, é lógico que foi excelente. Ganhei confiança e entrei realmente no jogo logo no início. Claro que foi um sufoco para o time, mas para mim foi ótimo. Acredito que passei segurança e confiança para o time. Depois a equipe se encaixou, se organizou e comandou o jogo.

Clássico no Engenhão

Para nós, é muito bom. Mas não vai ser isso que fará muita diferença, até porque o Vasco já jogou aqui. Esperamos que nosso torcedor compareça. Vai ser um bom jogo. Espero que possamos jogar bem e vencer o jogo.

Por Gustavo Rotstein e Marcelo BaltarRio de Janeiro/GE