domingo, 5 de abril de 2015

Com cinco anos de atraso, Elvis volta ao Bota e recebe oportunidade inédita


Titular contra o Madureira, neste domingo, meia teve rápida passagem pelo clube em 2010, brilhou nos juniores, mas deixou o clube sem jogar pela equipe profissional




Com cinco anos de atraso, Elvis, enfim, recebeu uma oportunidade no Botafogo. Pouca gente sabe, mas o meia, que estreou e agradou no clássico contra o Vasco, teve passagem pela base alvinegra em 2010. A falta de oportunidades no time profissional, no entanto, acabou abreviando o namoro. Na época, então com 19 anos, foi contratado por um ano de empréstimo junto ao Paraná e integrado aos juniores. Existiria, na ocasião, a promessa de que ele fosse promovido ao time de cima na volta de um torneio na Holanda. Na Europa, o Botafogo foi o campeão, e Elvis, artilheiro. No retorno ao Brasil, porém, as coisas não saíram como planejado: o meia voltou ao Paraná e foi emprestado ao Benfica, de Portugal.

- Na minha primeira passagem, tinha tudo para dar certo. Na Holanda fui artilheiro e campeão, mas por questões de diretoria não fiquei no clube. Vim (para o Botafogo) por empréstimo e foi me falado uma coisa. Quando voltei da Holanda, mudaram. O Paraná entrou em contato com o Botafogo e me mandou voltar. Infelizmente foi interrompida uma passagem que poderia ter sido legal, mas agora tenho uma nova oportunidade e tenho certeza de que vai dar tudo certo. Estou feliz pela nova oportunidade de vestir a camisa do Botafogo e espero que seja com um vínculo mais longo - contou Elvis, que neste domingo fará sua terceira partida pelo clube.

Momentos distintos: em 2010, pelos juniores (esq.), Elvis não teve chance no time profissional. 

Cinco anos depois (dir.), meia é aposta do técnico René Simões para a reta final da Taça Guanabara e Campeonato Carioca (Foto: Reprodução)

René Simões conhece Elvis desde os tempos de Paraná e foi quem indicou o jogador para a nova diretoria. Elvis foi campeão da Série D com o Tombense no ano passado, chegou em janeiro ao Botafogo e foi logo testado como titular no jogo-treino contra o Gonçalense. O meia não agradou no teste e foi deixado de lado no início do Carioca para aprimorar a parte física.

- A Série D terminou bem antes do que a Série A. Então tive mais tempo de férias. Fiz academia nesse período, mas não é o mesmo que treinar com o grupo. Cheguei um pouco abaixo fisicamente por esse motivo, mas agora estou no mesmo nível dos outros e pronto para ajudar quando for preciso.

Papo com René

Elvis estreou contra o Vasco e recebeu elogios
de René Simões (Foto: Vitor Silva / SSPress)
Após perder espaço no início da temporada, Elvis teve um papo reto com René Simões. Ciente da qualidade do jogador, o treinador foi direto e cobrou empenho para que o atleta atingisse logo um melhor condicionamento físico.

- O Elvis estourou aos 16 anos no Paraná e veio para a base do Botafogo. Depois foi pinçado pelo Benfica. Quando ele chegou, perguntei para ele: "Qual Elvis você vai ser? Quero aquele Elvis do Paraná". Ele nunca teve um percentual de gordura como está agora, por volta de 9%. Ele me confessou isso. Ele tem um bom passe, sabe chutar e pode nos dar muita qualidade - avaliou o treinador.

Elvis será titular do Botafogo neste domingo, contra o Madureira, às 16h, no Estádio Nilton Santos. A TV Globo transmite a partida, e o GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real.

Por Gustavo Rotstein e Marcelo BaltarRio de Janeiro/GE