domingo, 5 de abril de 2015

René Simões diz que mexeu "na chavinha" do Botafogo e elogia rival


Técnico explica como mudou equipe que levou sufoco no primeiro tempo e goleou o Madureira na etapa final no Engenhão neste domingo



Montagem GE
Depois da reação do Botafogo que saiu de campo sendo derrotado no intervalo e goleou o Madureira com quatro gols na etapa final, o técnico René Simões fez questão de elogiar o rival ao comentar a partida e afirmou que o Tricolor suburnano foi a equipe "mais bem arrumada" que enfrentou neste Campeonato Carioca. No primeiro tempo da partida, o Madureira criou diversas oportunidades e, até o início do confronto deste domingo, tinha a melhor defesa da competição. Ao explicar o que fez no intervalo para uma mudança tão visível de atitude, o treinador explicou que mexeu na "chavinha da equipe".

- Nosso time estava com tanta vontade que saiu do racional para o emocional. Tanto que que trabalho no vestiário foi só esse. Não quis mexer no intervalo porque sei que o Sassá não aguentaria 45 minutos. Sabia que eu iria mexer na chavinha da equipe. Depois colocamos o Fernandes que entrou muito bem. Além de ter uma técnica sensacional, ele tem muita inteligência - explicou.

Sobre o Madureira, o treinador afirmou que praticou um "futebol de passes, triangulação", e rasgou elogios ao técnico rival.

- Tenho que parabenizar o Toninho Andrade. Que beleza de time. O Madureira joga o futebol que eu gosto. Futebol de passes, triangulação. Sei que muita gente não vai gostar, mas foi a equipe mais bem arrumada que enfrentamos.

Em instantes, a coletiva completa do técnico do Botafogo, René Simões.

Por Marcelo BaltarRio de Janeiro/GE