terça-feira, 12 de maio de 2015

"Chance da vida", ídolo da camisa 6... Camacho e Pedro falam sobre metas


Meio-campo ex-Fla e lateral-esquerdo são apresentados oficialmente e enxergam com bons olhos disputa por vaga no time de René Simões e maratona da Série B



Apesar de já ter estreado pelo Botafogo contra o Capivariano, na Copa do Brasil, Pedro Rosa cumpriu as formalidades e foi apresentado pelo vice de futebol Antonio Carlos Mantuano nesta terça-feira, no Estádio Nilton Santos. Ao lado dele, estava Guilherme Camacho, que ainda não foi utilizado por René Simões. Tanto o lateral-esquerdo quanto o meio-campo, conhecido pela torcida rubro-negra - ele atuou nas categorias de base do Flamengo e subiu ao profissional em 2008 - se mostraram bem à vontade com o grupo alvinegro e frisaram o objetivo de ajudar na campanha da Série B para o retorno à elite do futebol.

Camacho disse que jogar no Botafogo é a chance da sua vida. O meia relembrou a diferença e pressão que é jogar nas categorias de base de um grande clube - o Flamengo - e ser promovido ao elenco principal. Agora, aos 25 anos, ele acredita estar mais experiente e pronto para o novo desafio.

- Já estive em time grande e sei como é. Agora tenho 25 anos, estou mais experiente e tranquilo. Quando você sobe da categoria de base para o profissional é muito diferente. Você está em uma realidade e do nada passa para outra com exigência muito maior. Tive capacidade de controlar isso, estou jogando muito melhor, mais preparado para vencer com a camisa de um grande time - explicou Camacho.
Camacho e Pedro Rosa são apresentados pelo Botafogo por Mantuano (Foto: Satiro Sodre/SSPress)

Pedro Rosa, que antes estava no Volta Redonda, também abordou a questão da pressão. O lateral-esquerdo afirmou conhecer a história do ídolo alvinegro Nilton Santos e disse saber do peso que a posição carrega, assim como a dificuldade que será disputar vaga com o atual titular de René, Thiago Carleto.

- A pressão existe em todo lugar, mas com certeza no Botafogo é maior. Ainda mais se tratando da lateral esquerda. Conheço a história do Nilton Santos, sei do peso que tem a posição. Vou procurar trabalhar firme e corresponder à altura. Sei que vou ter oportunidade. Temos um grupo forte, e essa disputa é necessária - disse Pedro Rosa.

O meia Camacho seguiu a linha de pensamento do companheiro. Ele opinou que o grupo alvinegro tem qualidade e frisou que vai batalhar pela posição de titular. Atualmente, Tomas Bastos, Diego Jardel, Elvis, Gegê, Fernandes e Daniel Carvalho, também recém-contratado, estão na frente na disputa do setor.

- Graças a Deus temos essa disputa forte por vaga. Isso quer dizer que o grupo está preparado. Nenhum jogador vem para ficar no banco. Minha vontade é ser titular, tenho que brigar muito para isso.

O Botafogo segue a semana livre de treinamentos até o jogo de sábado, o segundo pela Série B do Campeonato Brasileiro, contra o CRB, no Estádio Nilton Santos, às 16h30 (de Brasília).



Por Igor Rodrigues* e Sofia Miranda Rio de Janeiro/GE*Estagiário, sob a supervisão de Fred Gomes