sábado, 27 de junho de 2015

Num dia histórico, Macaé joga como time grande e derrota o Botafogo


Atuação desastrosa do setor de marcação alvinegro e raça dos donos da casa foram determinantes para o resultado. Glorioso perde a primeira partida na campanha da Série B 






Histórico. O dia em que o Macaé jogou como um gigante e venceu o Botafogo com autoridade não poderia ser descrito de outra maneira. Neste sábado, no Moacyrzão, pela nona rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o Alvianil superou todas as expectativas e construiu um resultado surpreendente: 4 a 2. O time alvinegro teve péssima atuação no primeiro tempo e precisa abrir o olho para voltar à elite.

A primeira derrota na competição, porém, não tira o Botafogo da liderança da Série B, com 20 pontos. Já o Macaé volta a se aproximar do pelotão da frente, com 16 pontos, na sexta posição. Na próxima rodada, o Alvinegro terá pela frente o Sampaio Corrêa, no Engenhão. O Alvianil visita o ABC.

Quem esperava por uma vitória tranquila do Botafogo, como daquelas do Campeonato Carioca contra os pequenos, ficou com o queixo caído no primeiro tempo. Os papéis se inverteram, e o Macaé jogou como grande, enquanto o Glorioso se apequenou em campo, de forma incrível e surpreendente.

Antes da bola rolar, já dava para perceber que o espírito das equipes era diferente. Na tradicional rodinha no gramado, o Macaé estava muito mais vibrante. O time da casa entrou com uma postura louvável, muito mais raçudo e explorou a avenida deixada por Luis Ricardo no setor esquerdo da defesa alvinegra. O Alvianil aproveitou a péssima atuação do lateral e fez três gols com origem na ponta direita de ataque. A zaga de René Simões bateu cabeça nos lances e também contribuiu para o baile inimaginável.

A torcida do Macaé foi ao delírio com a vitória dos sonhos construída ainda no primeiro tempo e passou a gritar olé antes mesmo do término dos 45 minutos iniciais.

 
Daniel Carvalho fez belo gol, mas não evitou derrota do Botafogo (Foto: Paulo Sérgio/LANCE!Press)

O Glorioso melhorou no segundo tempo e reagiu com dois gols, mas não foi o suficiente para mudar o resultado. Daniel Carvalho diminuiu em bela jogada individual, e Roger Carvalho marcou o segundo, aproveitando a falha do goleiro Fernando. O Macaé fechou o caixão com o quarto gol, jogando um balde de água fria na esperança alvinegra de conquistar um empate ou até mesmo uma virada histórica.

Com o apito final e “olé”, os macaenses, que tinham rubro-negros, vascaínos e tricolores reforçando a torcida, fizeram a festa e encerraram um dia histórico com muita alegria. O Botafogo, por sua vez, voltou para o Rio com um sabor amargo na garganta e uma derrota difícil de ser digerida. Agora é trabalhar muito para voltar a vencer. O alerta está ligado.


FICHA TÉCNICA


MACAÉ 4 x 2 BOTAFOGO


Local: Moacyrzão, em Macaé (RJ)
Data: 27/06/2015, 16h30
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Assistentes: Lilian da Silva Fernandes Bruno (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)
Renda/Público: 85.170,00 / 4.828 pagantes
Cartões amarelos: Juninnho, Dos Santos, Marquinho e Fernando (MAC). Willian Arão, Vinícius, Rodrigo Pimpão e Roger Carvalho (BOT).
Cartão vermelho: Gilberto (BOT)
Gols: Anselmo 1-0 (18'/1ºT), Anselmo 1-0 (23'/1ºT), Pipico 3-0 (32'/1ºT), Daniel Carvalho 3-1 (11'/2ºT), Roger Carvalho 3-2 (15'/2ºT) e Pipico 4-2 (26'/2ºT)

MACAÉ: Fernando, Henrique (Max, 36'/1ºT), Filipe Machado, Douglas Assis e Diego; Thiago Cardoso (Alisson, 36'/2ºT), Dos Santos, Juninho e Marquinho (Fernando Santos, 22'/2ºT); Pipico e Anselmo. Técnico: Marcelo Cabo.

BOTAFOGO: Renan, Gilberto, Renan Fonseca, Roger Carvalho e Luis Ricardo; Andreazzi, Willian Arão, Fernandes (Lulinha, 36'/1ºT) e Diego Jardel (Daniel Carvalho, 39'/1ºT); Rodrigo Pimpão e Bill (Vinícius, 18'/2ºT). Técnico: René Simões.


Leia mais no LANCENET!