quinta-feira, 25 de junho de 2015

Prefeito assina decreto que libera reembolso de R$ 4,3 milhões ao Bota


Três dias depois de operários serem barrados no Engenhão, município paga quantia cobrada pelo Alvinegro por gastos durante obras



Botafogo será reembolsado por gastos de manutenção
durante obras no Engenhão (Foto: Satiro Sodre)
O Botafogo recebeu nesta quinta-feira uma notícia que vai aliviar suas finanças. O prefeito Eduardo Paes assinou o decreto número 40302, que libera ao clube R$ 4.367.078,50. O valor é referente ao reembolso por gastos do Alvinegro com o Estádio Nilton Santos desde setembro do ano passado em serviços como luz, água, limpeza e segurança.

O decreto foi publicado no Diário Oficial do Município nesta quinta-feira e, segundo a Prefeitura do Rio de Janeiro, o dinheiro estará disponível para o Botafogo até o fim do mês. O clube ainda espera uma notificação oficial para se pronunciar.

Na última segunda-feira, o Botafogo impediu a entrada de funcionários no Engenhão para a realização de obras que começaram em março de 2013. Foi uma atitude para chamar a atenção da Prefeitura, que até então não vinha respondendo a alguns contatos do clube. Segundo a administração municipal, o repasse de verbas tinha sido suspenso por conta de supostos bloqueios sofridos pelo Botafogo na Justiça.

De acordo com o presidente do Botafogo, porém, em entrevista na última segunda-feira, não havia qualquer impedimento, já que o clube teria há mais de um mês todos os alvarás que possibilitam o recebimento da verba. Além disso, Carlos Eduardo Pereira ressaltou que a Prefeitura poderia também fazer o depósito em juízo.

O Botafogo busca ainda a liberação de R$ 2 milhões da Justiça do Trabalho, atualmente bloqueados por conta de uma dívida com o ex-atacante Donizete. No entanto, as partes estão perto de um acordo, que possibilitará ao clube uma quantia capaz de ajudar no pagamento de salários, por exemplo.

Por Gustavo Rotstein Rio de Janeiro/GE