sexta-feira, 3 de julho de 2015

Hora de reagir pra voltar ao topo


  
Montagem do RodrigoPimpãoOficial
O Botafogo foi derrotado inapelavelmente pelo Macaé na última rodada. Levou quatro gols e fez apenas dois e o sinal de alerta foi ligado em General Severiano. Somado ao empate sem graça contra o Boa Esporte (1 a 1) na rodada anterior, um ar de desconfiança sobre a capacidade do time em vencer as adversidades da Série B tomou conta da torcida. 

Nas duas últimas rodadas o time perdeu os 100% de aproveitamento jogando em casa e a decantada invencibilidade na competição. De líder absoluto com 20 pontos, passou a ocupar a segunda posição com dois pontos atrás do Paysandu (22). O Papão da Curuzu venceu o Atlético-GO por 2 a 0 na abertura dessa rodada e se tornou o novo líder. Bahia e Náutico, com 18 pontos, completam o atual G-4. 

O Alvinegro não correspondeu as expectativas da torcida e sofreu a primeira derrota no campeonato - para alguns, a pior dos últimos anos - num jogo onde foi facilmente dominado pelo adversário com um placar vergonhoso. Um resultado contundente e incompatível com a campanha que o time vinha fazendo até então (6V e 2E). Veja o clima de confiança expresso no post do pré-jogo, que rapidamente foi se desfazendo com o massacre sofrido no primeiro tempo> Vitória, vitória e vitória!

Mas nada como um dia após o outro e já nessa sexta, o Alvinegro tem a chance de se redimir jogando em casa, diante da sua torcida. Enfrenta o bravo Sampaio Corrêa, às 21h50, e uma vitória simples será o bastante para que o time reassuma a primeira colocação independente dos outros resultados da rodada. Só a vitória será capaz de mudar o clima de desconfiança que poderia prejudicar a sequência do trabalho. 

O "professor" René atribui os maus resultados ao crescimento dos adversários que passaram a estudar melhor o Botafogo, tido como o time a ser batido na competição, sem mencionar, no entanto, a nossa visível queda de produção. 

O discurso dos jogadores é o de que a missão não vai ser fácil e que será preciso cautela no jogo, pois o duelo contra os maranhenses se tornou muito perigoso. Com isso, vão precisar encontrar o equilíbrio para atacar sempre, pressionar o adversário sem, no entanto, ficarem expostos como ocorreu contra o Macaé e levarem 3 gols ainda no primeiro tempo. 

Em relação ao último compromisso, o Botafogo terá muitas mudanças quase todas, providenciais. O capitão Jefferson volta ao gol no lugar de Renan que não esteve muito seguro e falhou contra Macaé. Diego Giaretta reassume a posição de 1o. volante e mesmo improvisado, é a melhor opção depois da saída de M. Mattos. O jovem Andreazzi, que ocupou a posição no último jogo, se mostrou inseguro e ainda imaturo para assumir a condição de titular. Além de tudo, o jogador sofreu uma pancada no joelho e ficará  um mês de molho. Já Luis Ricardo volta à lateral-direita na vaga de Gilberto que está à serviço da seleção do Pan. Improvisado na esquerda, o jogador foi um dos responsáveis diretos pelo time ter levado três gols em jogadas originadas pelo seu setor. O titular Carleto retorna à sua posição, recuperado de uma artroscopia no joelho esquerdo que o afastou do time por um mês. 

Mas as mudanças não param por aí. No meio, Daniel Carvalho, que entrou bem contra o Macaé quando já perdíamos por 3 a 0 e foi um dos responsáveis diretos pela quase reação do time marcando um gol e dando assistência para o outro, vai começar o jogo ao lado de Tomas que ganha uma nova oportunidade depois de ficar esquecido por rodadas seguidas. Diogo Jardel, com estiramento na coxa fica de fora se recuperando enquanto Fernandes, que foi muito mal no último jogo a ponto de ser substituído ainda no 1o. tempo, fica de molho para uma próxima oportunidade.

Contudo tudo isso, ainda é no ataque a nossa principal mudança. Inesperadamente, Bill deixou o clube no começo da semana ao tempo em que o clube fechava negociação com Rafael Oliveira, contratado junto ao Botafogo-PB. O novo centro-avante, que dava pinta de que seria o titular, não foi regularizado a tempo e a vaga acabou caindo no colo do jovem artilheiro do time Sub-20,  Luis Henrique de apenas 17 anos, que só foi incorporado ao elenco principal no começo da semana. São muitas emoções para um curto período de tempo. O garoto treinou bem e tem a confiança do técnico pra estrear contra o Sampaio. Espera-se que a torcida que irá ao Niltão demonstre seu carinho com o jovem atacante e leve em conta toda essa situação. Pelas redes sociais, a aprovação para a estreia do jovem artilheiro é quase unânime.  

O Sampaio Corrêa vem ao Rio em busca de um bom resultado depois de ser derrotado pelo Santa Cruz (17o. colocado), na última rodada. Com 15 pontos na tabela, o time maranhense ocupa a 8a. posição e prega a superação para conseguir a vitória. "Temos condições de pontuar, mas, para isso, tudo vai ter que dar certo", disse o técnico Condé.

Os times devem ir à campo com as seguintes formações:

BOTAFOGO: Jefferson, Luis Ricardo, Roger Carvalho, Renan Fonseca e Carleto; Diego Giaretta, Willian Arão, Daniel Carvalho e Tomas; Rodrigo Pimpão e Luis Henrique;

SAMPAIO CORRÊA: Rodrigo, Daniel Damião, Luís Otávio, Edvânio e William Simões; Diones, Moisés, Válber e Nádson; Pimentinha e Douglas
Técnico: Léo Condé

É manter o foco, pressionar o adversário em seu próprio campo e buscar o gol logo no começo pra levar a torcida junto. Pra cima deles Fogão, firme ao topo da tabela!

Enquanto isso, reveja o nosso post do Reage Meu Botafogo (composição de Dom Elias gravado por Leo Russo) no começo da temporada> Blog do Felipaodf: Reage meu Botafogo - O retorno



Por @felipaodf/Botafogodeprimeira.com.br