sexta-feira, 3 de julho de 2015

Estreante aos 17, Luis Henrique iguala marca de Jairzinho, que dá conselhos


Joia do Botafogo terá oportunidade de ouro nesta noite, contra o Sampaio Corrêa. Atacante vem embalado pelos 14 gols em dez jogos na Copa do Brasil Sub-17 deste ano



Luis Henrique festeja seu gol na final da Copa do Brasil Sub-17;
 Botafogo foi vice-campeão (Foto: Cleber Mendes/LANCE!Press)
A sorte sorriu para o atacante Luis Henrique, de apenas 17 anos. Graças à saída inesperada de Bill, que foi para o futebol da Coreia do Sul, e de algumas pendências para a regularização do reforço Rafael Oliveira, o jovem será titular no primeiro jogo dele no profissional. Apesar da pouca idade, ele terá a missão de ser o homem-gol do Botafogo no duelo contra o Sampaio Corrêa, nesta sexta-feira, a partir das 21h50, no Estádio Nilton Santos, em jogo válido pela décima rodada da Série B. O jogo terá transmissão em tempo real no site do LANCE!.

O caso de Luis Henrique lembra o de Jairzinho, ídolo alvinegro, que estreou pelo clube com a mesma idade da joia. Em entrevista ao LANCE!, o craque do Botafogo que brilhou nas décadas de 60 e 70 deu dicas para o jovem atacante.

- Estou torcendo por você, Luiz Henrique. Ele tem de ter autoconfiança e ir em busca do objetivo dele: ser titular do Botafogo e almejar o mais rápido possível a chegada na Seleção Brasileira. Foi o que fiz. Só depende dele. Eu fiz isso e alcancei. Já disputei uma Copa do Mundo com 21 anos. Ele pode chegar lá - disse o Furacão da Copa de 70.

O técnico René Simões pediu um pouco de paciência à torcida com a jovem promessa. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, o treinador rasgou elogios a Luis Henrique.

- Eu queria fazer um pedido à torcida. O Luis Henrique é uma joia que temos, e não sabemos o quanto essa joia está lapidada. Provavelmente, ele não está totalmente lapidado. Paciência, pois ele é uma joia, tem muita possibilidade de evoluir, mas tem que ter calma - afirmou o comandante alvinegro.

- Ele não é o Bill, que é calejado e podem pegar no pé. O garoto precisa de suporte o tempo todo. Eu tenho uma grande esperança de que ele virá a ser um grande jogador - completou René, esperançoso.

Luis Henrique despontou no time sub-17 do Botafogo com gols e ótimas atuações. Neste ano, ele foi o artilheiro da Copa do Brasil da categoria, com 14 gols, e acabou promovido ao sub-20, por onde teve rápida passagem. A joia tem vínculo até maio de 2017, mas a diretoria já planeja estender o contrato e aumentar a multa rescisória, para evitar saída de General Severiano.





JAIRZINHO, ÍDOLO DO BOTAFOGO

'Quem fala em queimar não conhece nada'

1) Acha que hoje é mais difícil para um jovem de 17 anos explodir?

R: Antigamente não existia esta barreira. Hoje é muito difícil conseguir detectar o garoto que já apresenta uma evolução no futebol, bom comportamento fora e dentro de campo... O único clube aqui no Rio que tem este respeito com as divisões de base é o Fluminense. Todo ano revelam dois ou três jogadores. Agora mesmo estão vendendo dois. Ver a estreia de um garoto pelo Botafogo me alegra, pois sou um exemplo de chegar ao time principal com 17 anos. Em 1962, tive a premiação de jogar ao lado de vários grandes jogadores, Garrincha, Nilton Santos...

2) Acha que o garoto pode acabar sendo queimado caso não vá bem?

R: Quem fala que um jovem vai se queimar não conhece nada. Tem muitos invasores no futebol e que torcem contra. O importante é ele não dar ouvidos a ninguém. Ele mesmo tem que ser o analista dele, o corretor dele, corrigindo os erros e aprimorando a qualidade. Ele não vai agradar a todo mundo. Tem sempre quem torce contra, até quem sabe da qualidade. Ele, primeiramente, tem de ser o autocrítico dele mesmo.

RELEMBRE ALGUNS DOS GRANDES ARTILHEIROS REVELADOS PELO FOGÃO

Carvalho Leite - O primeiro grande goleador alvinegro estreou com 17 anos, assumiu a titularidade aos 18, em 1930, e foi o artilheiro do Campeonato Carioca daquele ano, com 14 gols (o Alvinegro acabou campeão naquele ano). Disputou as Copas de 1930 e 1934 e é o segundo maior artilheiro do clube

Jairzinho - O Furacão da Copa de 1970 estreou com 17 anos, em 1962, em um amistoso contra o Independiente Santa Fe (COL), em Bogotá, que acabou com vitória alvinegra por 3 a 1. Ele é o quinto maior artilheiro da história do Glorioso.

Roberto Miranda - Com 18 anos, no ano de 1962, já estava no elenco profissional do Botafogo, ao lado de Jairzinho. Foi o artilheiro do Carioca de 1968, o último do Botafogo antes de ficar 21 anos sem títulos. É o nono lugar na lista de artilheiros do clube.

Paulo Victor Reis e Vinícius Perazzini - LANCENET!