sexta-feira, 7 de agosto de 2015

De olho no Carioca: Bota reforma Caio Martins e investirá R$ 12, 5 milhões


Estádio Nilton Santos ficará à disposição do Comitê Olímpico, por isso, Botafogo busca alternativa para disputar seus jogos. Prefeitura de Niterói ainda precisa aprovar




Placa indica que o gramado do Caio Martins está
 sendo reformado pelo Botafogo (Foto: Jessica Mello)
O Campeonato Carioca começa apenas dia 30 de janeiro de 2016. Mas o Botafogo já trabalha visando a data. Isso porque o Estádio Nilton Santos não estará à disposição do clube para o começo da temporada. Ele será cedido ao Comitê Olímpico Internacional para a disputa dos Jogos no meio do ano. Assim, o Alvinegro busca uma "nova-antiga" casa para mandar suas partidas. O clube está reformando o Estádio Caio Martins, em Niterói, para atuar em 2016. Além dos jogos da equipe principal, o local será usado também para treinos e partidas da base. O investimento será de R$ 12,5 milhões.


O gramado é o ponto mais importante e é o primeiro que ficará finalizado. Em setembro, já poderá ser utilizado. Ainda precisarão ser reformados vestiários, refeitórios, cozinha e arquibancadas. Atualmente, o estádio comporta 5 mil pessoas. O projeto do Botafogo é colocar mais duas arquibancadas móveis, atrás das goleiras, e também reformar a que fica de frente para as tribunas de imprensa, aumentando a capacidade para 20 mil. 

Caio Martins terá investimento de R$ 12,5 milhões (Foto: Jessica Mello)


- O ideal aqui é destruir aquela arquibancada que fica muito próxima da calçada e trazê-la mais para perto. Largura aqui é de 100 metros. A largura de um campo é de 68 metros. Então, para fazer um padrão arena, o ideal é fazer uma nova arquibancada. Mas, se não for possível, faremos da mesma forma como fizemos outras vezes, com duas arquibancadas atrás dos gols. Talvez não atinja os 20 mil, mas chegaria próximo, usando a arquibancada existente, da forma como está. Do jeito que temos aqui hoje, dá 5 mil pessoas - explica Marco Antonio Tristão, assessor especial da base.

Caio Martins segue em obras
(Foto: Jessica Mello)
Para que todas as reformas sejam realizadas da forma como o Botafogo pretende, porém, é necessário ainda a aprovação completa da prefeitura de Niterói, o que ainda não ocorreu. De acordo com o presidente Carlos Eduardo Pereira, na segunda-feira haverá um retorno da governo municipal, possivelmente estipulando uma data para reunião entre as partes.


- A prefeitura é fundamental pois cabe a ela a organização do trânsito e o impacto disso na cidade. Se nós tivermos o apoio do prefeito Rodrigo Neves, certamente ela terá a disposição de se alinhar com o Botafogo para viabilizar os acessos e permitir que o estádio seja reformado de maneira a facilitar a vinda das pessoas para cá. Se ela se colocar contra, aí fica realmente muito difícil - diz o presidente.


A partir da aprovação final da prefeitura de Niterói, o Botafogo iniciará as obras mais pesadas, como a de arquibancada. O estádio está em boas condições, e o gramado já mostra sua qualidade. Há ainda, porém, alguns espaços em que se realizam reformas. Como a cozinha que preparará comida aos atletas. Vê-se muita terra, sacos, tapetes de grama... A captação de recursos para as obras também serão iniciadas apenas após o "ok" do prefeito, e eles se darão por meio de investidores e/ou aluguel de cadeiras e camarotes.


O Botafogo trabalha com a data de 30 de janeiro de 2016, início do Campeonato Carioca, para ter o estádio em perfeitas condições para mandar suas partidas. No entanto, a estreia pode ocorrer ainda no Nilton Santos, uma vez que o Glorioso ainda não recebeu o calendário final do Comitê Olímpico. O clube usará o Engenhão até a última data possível. Só depois passará ao Caio Martins, caso tudo dê certo.


Por Jessica Mello Rio de Janeiro/GE