domingo, 16 de agosto de 2015

Na conversa e no talento, Neilton do Botafogo revive seus melhores dias


Com pouco tempo de treinamento, Ricardo Gomes destaca importância do diálogo e elogia atacante, autor do gol da vitória sobre o América-MG





Neilton comemora com Elvis, Carleto e Navarro
 o gol da vitória sobre o América-MG
(Foto: André Yanckous/Agif/Estadão Conteúdo)
O Neiton que chegou ao Botafogo era o que surgiu como uma promessa no Santos e depois não manteve o ritmo. Ou aquele que teve uma passagem apagada pelo Cruzeiro. Mas após quatro jogos na Série B, o atacante voltou a mostrar um futebol pelo menos próximo do prometido em seus primeiros momentos na carreira. Nos dois últimos marcou seus dois primeiros gols pelo novo clube. Neste sábado, decretou a vitória por 2 a 1 de virada sobre o América-MG, em Belo Horizonte (assista ao vídeo abaixo).




A estreia de Neilton coincidiu com o primeiro jogo do técnico Ricardo Gomes pelo Vasco. O atacante entrou no intervalo, teve uma boa chance de gol, mas não evitou o empate em 0 a 0 com o Luverdense, no Estádio Nilton Santos. Contra o Santa Cruz, no Recife, Neilton foi titular, mas pouco conseguiu fazer na derrota por 1 a 0. Nas duas últimas partidas, contra ABC e América-MG, balançou a rede.

Para o treinador, o camisa 7 está no caminho para finalmente corresponder as expectativas criadas em seu início de carreira. Ricardo Gomes destacou a importância do trabalho que vem sendo feito junto a Neilton fora de campo para que ele siga em evolução no Botafogo, combinado a uma nova maneira de jogar.

- Isso é muita conversa e muito trabalho. Mais conversa, porque, se não me engano, o Neilton tem só três dias a mais de clube do que eu. Ele tem talento, surgiu muito bem e tem que se recuperar. Contra o América ele atuou numa outra função, mais solto, e tenho certeza de que vai corresponder todas as expectativas de quem gosta de futebol - observou Ricardo Gomes.

Para o treinador, o bom momento de Neilton também tem a ver com a maturidade demonstrada dentro de campo, algo que vai além de sua qualidade técnica. Ricardo Gomes, entretanto, deixou claro que é preciso ter calma ao falar sobre a fase do atacante.

- Neilton é ágil, veloz, pequeno, mas entende de futebol. Começou muito bem no Santos e está tendo oportunidade. Está bem também na parte tática, entendendo o jogo. Sem fogos, mas é um garoto muito inteligente.


Por Gustavo RotsteinBelo Horizonte/GE