segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Ricardo Gomes planeja mudar sistema ofensivo do Botafogo. Veja as opções


Após estreia, técnico destaca necessidade de fazer a equipe criar mais chances de gol




Ricardo Gomes tem opções para mudar o sistema
 ofensivo do Botafogo. Objetivo é voltar a fazer gols
 (Foto: Vitor Silva/SSPress)
De uma cabine do Estádio Nilton Santos, Ricardo Gomes assistiu ao empate em 0 a 0 com o Criciúma, na última terça-feira. À beira do campo, quatro dias depois, comandou a equipe contra o Luverdense, mas o panorama se repetiu. Após o jogo do último sábado, o treinador reconheceu que será o ajuste do sistema ofensivo a sua prioridade na semana de treinos que antecede o duelo contra o Santa Cruz.

Nas duas partidas em que acompanhou in loco, Ricardo Gomes viu o Botafogo chutar apenas seis vezes na direção do gol (duas contra o Luverdense e quatro contra o Criciúma). O problema, entretanto, vem de mais tempo. O time marcou apenas dois gols nas últimas seis rodadas do Campeonato Brasileiro.

- Temos que trabalhar muito a parte ofensiva, do meio para a frente - resumiu o técnico.

Nos treinos da semana que começa e até sábado, Ricardo Gomes poderá observar com mais calma as opções que o elenco lhe oferece no sistema ofensivo. Abaixo estão listados alguns jogadores que não foram titulares nos últimos jogos, mas que podem ajudar o treinador a fazer o Botafogo voltar a ser efetivo no ataque.

NEILTON

Última contratação do Botafogo, o atacante estreou entrando no intervalo da partida contra o Luverdense. Quase marcou um gol, mas depois não criou chances de perigo. Com a semana de treinos, no entanto, pode ganhar a vaga de titular por ter características diferentes das dos demais jogadores do elenco.

ELVIS

O meia vinha em mais um momento de crescimento quando sofreu uma nova lesão, desta vez, no tornozelo. A tendência é que volte a treinar com o grupo nesta semana e, assim, passe a ser uma opção para Ricardo Gomes.

NAVARRO

Outro jogador recém-contratado, o uruguaio estreou entrando nos 10 minutos finais contra o Criciúma e teve uma boa chance de gol. Não atuou contra o Luverdense, mas ao longo da semana poderá mostrar serviço.

DANIEL CARVALHO

Sai na frente da concorrência pela qualidade no passe e nas bolas paradas, mas fica em desvantagem em relação ao aspecto físico. Pode ser uma escolha de Ricardo Gomes também pela experiência em um grupo formado por muitos jovens que estão sob pressão.

LULINHA

Autor do gol da última vitória do Botafogo (1 a 0 sobre o Naútico), o meia atacante tem movimentação e velocidade como trunfos para dar uma nova cara ofensiva ao time. Sua última partida como titular foi a derrota por 1 a 0 para o Bragantino.

Por Gustavo Rotstein Rio de Janeiro/GE