terça-feira, 29 de setembro de 2015

Bota tem 99% de chances de subir e 79% para ser campeão da Série B


Vitória, Paysandu e Bahia também estariam na Primeira Divisão se competição terminasse hoje, mas outros sete times continuam na briga por um lugar no G-4





A cada rodada que passa, o Botafogo fica mais próximo de conseguir o principal objetivo traçado para a temporada: retornar para a Primeira Divisão. De acordo com o site Infobola, do matemático Tristão Garcia, após a vitória sobre o Macaé por 2 a 1, no Engenhão, em partida válida pela 28ª rodada da Série B do Brasileiro, as chances de o Glorioso subir passaram de 97% para 99%. Além do acesso, a probabilidade de o Alvinegro ser campeão também cresceu de 71% para 79%. Com 55 pontos, o clube aumentou de oito para 10 pontos a diferença para o quinto colocado (América-MG), enquanto a distância para o vice-líder (Vitória) subiu de cinco para seis pontos.


Pelos cálculos de Tristão, o time que somar 64 pontos praticamente garantirá o seu acesso. Na Segunda Divisão, qualquer time a partir dos 70 pontos tem muita probabilidade de ser campeão, mas se o Botafogo fizer 74 pontos dificilmente não ficará com a taça. Na opinião do matemático, o próximo confronto, contra o Sampaio Correa, é uma ótima oportunidade para o Glorioso antecipar tanto a sua classificação, como a conquista do título.


- O jogo será fora de casa, contra um adversário que ainda briga pelo G-4. Em caso de vitória, o Botafogo alcança a média ideal de dois pontos por partida - 58 pontos em 29 rodadas. Caso consiga manter essa média, a tendência é o clube garantir o acesso e ser campeão com antecedência. No entanto, se perder o time terá que vencer três partidas seguidas na sequência para novamente ter a chance de ter média de dois pontos por jogo ao término da 32ª rodada.


O Vitória aproveitou o confronto direto contra o Paysandu em casa para assumir a segunda colocação, com 49 pontos. Além dos três pontos, o triunfo por 3 a 1 deixou o Leão baiano com 76% de possibilidades de voltar para a elite do futebol brasileiro. Na rodada anterior, essa porcentagem era de 64%. Com a derrota, o time paraense segue com 47 pontos, mas caiu para o terceiro lugar. Mesmo assim, as chances de o Papão disputar a Série A em 2016 ainda são de 54% - na 27ª rodada eram de 67%, o que mostra que num campeonato equilibrado qualquer resultado, positivo ou negativo, pode fazer toda a diferença no final. Fechando o grupo dos clubes com maiores probabilidades de conseguir uma das quatro vagas na Primeira Divisão do ano que vem aparece o Bahia, que não passou de um empate por 2 a 2 diante do Luverdense, no Mato Grosso. Embora tenha a mesma pontuação do Paysandu (47), a possibilidade de o Tricolor de Aço subir diminuiu de 47% para 44%. Tal diferença é explicada pela dificuldade dos jogos de cada equipe, avaliada em função dos adversários e do fator local.


Faltando apenas 10 rodadas para o término da competição, outras sete equipes continuam na briga por um lugar no G-4: América-MG (37%), Santa Cruz (34%), Sampaio Correa (29%), Bragantino (13%), Náutico (11%), Luverdense (2%) e CRB (1%). No entanto, só Vitória (10%), Paysandu (4%), Bahia (3%), América-MG (2%), assim como Santa Cruz e Sampaio Correa (1%) ainda podem conquistar o título.


Na outra ponta da tabela, Mogi Mirim, último colocado, com 22 pontos, e ABC, penúltimo, com 23 pontos, chegaram a 97% de risco de rebaixamento após as derrotas para CRB e Náutico, respectivamente. Outro clube bem ameaçado é o Boa Esporte (95%), que foi superado por 2 a 1 pelo Bragantino fora de casa. Na sequência aparece o Ceará, 17º colocado, que mesmo contando com o apoio do seu torcedor, ficou no empate por 1 a 1 diante do Oeste e tem 74% de chances de cair, contra 68% na rodada anterior. O resultado só não foi pior, pois o Macaé, primeiro time fora do Z-4, perdeu para o líder Botafogo, diminuindo a diferença entre ambos de seis para cinco pontos. Embora a probabilidade seja menor, outros seis times ainda não escaparam definitivamente do rebaixamento: Macaé (23%), Oeste (5%), Criciúma (4%), Atlético-GO (3%), além de Paraná e CRB (1%). O curioso é que o CRB ainda tem chances remotas tanto de conseguir o acesso como também de ser rebaixado. Nas contas de Tristão Garcia, o clube que somar 45 pontos se livra da queda.


- A situação do Ceará podia estar melhor, mas como empatou em casa contra um adversário que não está no topo da tabela suas chances de rebaixamento aumentaram apesar de ter somado um ponto - analisa o matemático.

Por Eduardo de Sousa Rio de Janeiro/GE