quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Willian Arão explica episódio com diretoria: "Nunca afrontei ninguém"


Volante nega desentendimento com vice do Botafogo após jogo contra o Paraná e dá sua versão sobre questionamento por pagamento de prêmios a jogadores





Willian Arão em jogo contra o Paraná: protagonista
 de episódio com diretoria (Foto: Vitor Silva/ SSPress)
A heroica vitória de virada por 2 a 1 sobre o Paraná Clube, na última terça-feira, foi, de certa forma, ofuscada pelo incidente envolvendo o vice de estádios Anderson Simões e Willian Arão nos corredores do Estádio Nilton Santos. Acusado pela diretoria de contestar a forma de pagamento da premiação pelo triunfo sobre o Vitória, no último sábado, o volante deu sua versão e negou ter desrespeitado qualquer pessoa. Segundo o jogador, houve somente um questionamento sobre a forma de pagamento da premiação.


Inicialmente os prêmios por Vitória vinham sendo pagos no dia das partidas, em dinheiro. No entanto, a quantia relativa ao jogo contra o Vitória (R$ 70 mil para todo o grupo, o dobro do valor normal) seria depositada na conta dos atletas ao longo da semana. Willian Arão explicou que o assunto foi conversado durante o almoço da equipe, na concentração, antes do jogo contra o Paraná.


- Em nome do grupo, eu perguntei ao nosso coordenador quando seria feito o pagamento e ele me respondeu que possivelmente o valor apareceria na conta nesta quarta. Fomos para o jogo e depois da vitória o clima foi o melhor possível. Quero deixar claro que não tive problema com ninguém, não afrontei e não desacatei ninguém. Sempre tive respeito por todos - disse Arão, que na ausência do capitão Jefferson é, ao lado de Renan Fonseca, o encarregado de conversar com a diretoria sobre assuntos financeiros.


Segundo o volante, após a partida houve uma rápida conversa com o presidente Carlos Eduardo Pereira - que não testemunhou o episódio - na qual o assunto começou a ser esclarecido. Antes do treino desta quarta-feira, Willian Arão deve conversar com integrantes do departamento de futebol para que a questão seja encerrada.


- Conversei com o presidente sobre o que aconteceu, e ele me disse que o que tinha chegado até ele era uma versão diferente. Acho que foi mais um mal-entendido do que qualquer outra coisa. Vamos esclarecer e vai ficar tudo bem. O importante é que o Botafogo é líder e vai subir.


Paralelamente a isso, Willian Arão convive com as notícias de clubes interessados e especulações de que seu futuro está cada vez mais longe do Botafogo, com o qual tem contrato até o fim da Série B. No entanto, o volante garante não ter acordo com qualquer clube e que ainda vê com otimismo a possibilidade de renovar contrato. Na última terça-feira, o jogador e seu pai, Flávio, tiveram uma conversa com a diretoria sobre o assunto. Ficou acertada importância de deixar a questão para o fim do ano, concentrando esforços no desempenho dentro de campo.


- Não fico preocupado de o que aconteceu ontem se volte contra a mim. Sei que é difícil agradar a todos, mas sei do trabalho que estou fazendo, algo que a torcida reconhece. Se estivesse de corpo mole eu não estaria me doando em campo e tiraria o pé das divididas. Meu pai e eu nunca falamos que existia algo acertado com outro clube e sempre deixei claro que pretendo ficar no Botafogo. Não posso controlar as especulações, mas da minha boca nada foi dito - ressaltou Arão.

Por Gustavo Rotstein Rio de Janeiro/GE