terça-feira, 6 de outubro de 2015

Ainda sem nome de reforços, diretoria já conhece prioridades para 2016


Vice Presidente de Futebol, Antônio Carlos Azeredo, concedeu entrevista exclusiva à Super Rádio Tupi




Crédito: Reprodução / Internet


Em janeiro de 2015, o panorama era de incerteza em relação ao futuro do Botafogo na temporada. A atual diretoria herdou uma herança negativa deixada pela administração Maurício Assumpção. O elenco foi totalmente reformulado, com a chegada de atletas com perfil traçado para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. Os resultados apareceram como esperado. O Botafogo jogou a final do Estadual contra o Vasco e lidera a Segunda Divisão com 99% de chances de classificação e 70% de título. O vice-presidente de futebol Antônio Carlos Azeredo afirma que o trabalho está no caminho certo e elogiou a participação do elenco na competição.


''Eu acho que o trabalho tem sido muito bom, o elenco foi feito mais ou menos às pressas porque quando a gente chegou ao clube não tinha nem quatro jogadores disponíveis. O grupo está correspondendo muito bem, é o primeiro lugar da Série B, com grandes chances de chegar à Série A, está tudo dentro do planejado. Vamos avaliar um pouco mais para frente o plantel e reforçar o time no futuro'', afirmou o dirigente que ainda não tem nomes de reforços, mas já conhece as prioridades para a próxima temporada.


‘’Em termos de posição nós estamos pensando no que vamos precisar para o ano que vem. Um volante muito bom, um atacante, mas a carência por esses jogadores no futebol é grande. A gente pensa em posições, porém jogador em si não temos nada ainda, alguns empresários nos procuraram, contudo nada de concreto foi feito’’, disse.


Cacá Azeredo explica como está o andamento do processo de renovação com o Gerente de Futebol Antônio Lopes e o técnico Ricardo Gomes.


‘’O Lopes é uma pessoa extraordinária, tem uma experiência muito grande, conhece tudo de futebol, já fez parte da seleção brasileira campeã do mundo. O presidente me deu carta branca para eu ver a renovação de contrato do Antônio Lopes e do Ricardo Gomes, nos interessa muito ficar com eles. Ainda não começamos a conversar, mas o interesse do Botafogo é de mantê-los’’, explicou.


O dirigente não esconde a preocupação com a renovação do atacante Neilton, já que o Cruzeiro dono dos direitos do jogador, atualmente paga mais da metade dos salários do atleta.


‘’Depende muito do Cruzeiro, é o detentor do passe dele, ele tem um salário grande e se por acaso a equipe mineira continuar pagando uma parte e a gente outra, podemos ficar com ele. Também depende do técnico, que vai definir quais jogadores vão ficar para o ano que vem, ainda não tivemos nenhuma conversa nesse sentido com o treinador, não é válido agora porque estamos focados na competição’’.


Ainda sem o orçamento financeiro estabelecido, Cacá Azeredo admite que a política de austeridade financeira com um reajuste no teto salarial será mantida pela diretoria.


‘’A primeira coisa que temos que definir é o orçamento do ano que vem, ainda não ta definida pela televisão a nossa cota anual, quando a gente souber vamos fazer o orçamento. Temos que contratar jogadores com um nível mais alto, não queremos que aconteça o que está acontecendo com o Vasco. Estamos querendo fazer um time para ganhar campeonato, sempre visando o topo’’, finalizou o Vice de Futebol do Botafogo.


Por: Miguel Sampaio e Thiago Veras/Radio Tupi