quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Botafogo estuda levar jogos decisivos da Série B para o Maracanã


Em dificuldade financeira para adquirir liberação da capacidade total do Engenhão e nova batalha com a prefeitura, clube estuda transferir partidas de maior apelo







O Maracanã deve ser o palco dos jogos decisivos do Botafogo no Campeonato Brasileiro da Série B. Com dificuldade financeiras para conseguir a liberação da capacidade total do Engenhão e envolvido em nova queda de braço com a Prefeitura do Rio de Janeiro, o clube estuda a possibilidade de levar os jogos de maior apelo para o estádio.


Com a proximidade do acesso à elite e favorito ao título da Série B, o Botafogo prevê jogos com grandes públicos no fim da temporada e precisa de uma casa maior.


- Sempre existe a possibilidade de levar um jogo de apelo especial para o Maracanã. Estamos avaliando essa possibilidade para atender melhor nossos torcedores. Vamos avaliar o desenvolvimento da tabela da Série B. Cada jogo terá sua importância - disse o presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira.

 
Botafogo pode voltar ao Maracanã para jogos decisivos da Série B (Foto: Vitor Silva / SSpress)
São dois os problemas que devem impedir a realização de jogos de maior procura no Nilton Santos. Por conta das obras na cobertura, o estádio está liberado atualmente para receber 25 mil pessoas. Para conseguir a liberação total (45 mil lugares), o Botafogo precisa da aprovação do Corpo de Bombeiros. O alto custo do laudo, no entanto, faz com que a diretoria veja com bons olhos a alternativa de levar partidas para o Maracanã.


- Para que a capacidade total do Nilton Santos seja liberada, dependemos de um laudo do Corpo de Bombeiros. Esse laudo completo custa aproximadamente R$ 180 mil, dinheiro que o Botafogo não tem hoje. Esse laudo tem validade de um ano. Mas teremos o estádio apenas por mais dois meses (antes de entregá-lo para o Comitê Olímpico). É uma despesa muito grande para muito pouco tempo. Talvez seja mais razoável levar alguns jogos para o Maracanã - avaliou Carlos Eduardo Pereira.


O outro impasse acontece com a Prefeitura do Rio de Janeiro, que solicitou, recentemente, a antecipação da instalação das arquibancadas provisórias para os Jogos Olímpicos de 2016. As obras reduziriam a atual capacidade de 25 mil do Nilton Santos pela metade.


- O Botafogo está tentando evitar que a prefeitura nos prejudique mais uma vez. Existe um pedido da prefeitura para que os setores Norte e Sul sejam interditados para antecipar a instalação das arquibancadas provisórias para as Olimpíadas. Vamos nos opor. Perderíamos metade da capacidade atual do estádio. 
 
Jogo contra o Paysandu levou o maior público do Botafogo na Série B. Mais de 21 mil pagantes (Foto: Vitor Silva / SSpress)

No início de junho, o Botafogo rompeu, após dois meses, um contrato de 33 anos com a administradora do Maracanã. O motivo foi um impasse em relação à renda do jogo contra o Vasco, na decisão do Campeonato Carioca. Desde então, o Botafogo não jogou mais no estádio.


O Botafogo volta a jogar no dia 17, contra o Bragantino, no Estádio Nilton Santos. Depois, o time terá mais quatro jogos pela Série B no Rio de Janeiro: Ceará (20/10), Bahia (31/10), Santa Cruz (14/11) e América-MG (28/11).

Por Marcelo Baltar Rio e Janeiro/GE