sábado, 6 de fevereiro de 2016

Bota cobra R$ 5 mi de indenização por vídeo do Porta dos Fundos



Caso corre na Justiça, e clube diz que grupo humorístico precisa apresentar defesa nos próximos dias. Vídeo ironizou patrocínios pontuais do Alvinegro




O Botafogo aguarda, ainda neste mês, o desenrolar do processo que move contra o “Porta dos Fundos”. O clube cobra do grupo humorístico pelo menos R$ 5 milhões por conta do vídeo "Patrocínio", que ironizava a quantidade de patrocinadores pontuais no uniforme alvinegro, no último Campeonato Carioca.

O Porta dos Fundos foi notificado e tem que se defender ainda em fevereiro na Justiça. Após a defesa, o juiz dará vista para o Botafogo rebater e, em seguida, marcará uma audiência de conciliação.

O Botafogo chegou ao valor mínimo de R$ 5 milhões calculando uma média diária com o que o clube arrecadou com patrocínios em 2014. Então, o departamento jurídico alvinegro multiplicou pelo número de dias que o vídeo ficou no ar. A peça ficou exposta na internet por aproximadamente um mês até ser retirada pelo Porta dos Fundos

Reprodução do vídeo do Porta dos Fundos (Foto: Reprodução)


A ação, por danos morais e materiais, é cível, mas da competência das varas empresariais do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. O Botafogo solicitou uma perícia para que seja julgado quanto o Porta dos Fundos arrecadou com o vídeo. Dependendo do valor, o clube pode aumentar o valor cobrado no processo.

- O processo está em andamento. O Porta dos Fundos tem mais alguns dias para se defender. Pedimos, no mínimo, R$ 5 milhões. Mas acredito que eles lucraram muito mais com o vídeo. Aguardamos o resultado da perícia – disse o vice-jurídico do Botafogo, Domingos Fleury.

A ação se dá apenas contra o Porta dos Fundos. Outras partes envolvidas, Flamengo e Adidas negaram a participação. Como não conseguiu provas contra o rival e a marca alemã, o Botafogo acionou apenas o grupo humorístico.

Ainda não há uma previsão de quando o caso será julgado.



Por Marcelo Baltar/Rio de JaneiroGE