quarta-feira, 25 de maio de 2016

Ataque funciona, Bota bate o Furacão, conquista primeira vitória e deixa o Z-4


Ribamar e Neilton marcam e minimizam pressão da torcida sobre Alvinegro em dia de contratações. Atlético-PR perde caminhão de gols e segue na zona de rebaixamento



A torcida do Botafogo vai dormir mais calma nesta quarta-feira. Depois de dois dias de protestos de torcidas organizadas na porta do clube, o Alvinegro começou a quarta-feira fechando duas contratações - do atacante chileno Canales e do meia Camilo - e terminou a noite com o time conquistando sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro ao superar o Atlético-PR por 2 a 1 em Juiz de Fora, deixando a zona de rebaixamento. Gols de Ribamar e Neilton, comprovando a boa fase dos atacantes que voltaram a marcar. Se de um lado funcionou... O Furacão, que descontou com Vinícius, esteve em vários momentos melhor em campo, mas perdeu um caminhão de gols e segue sem ganhar após três rodadas na competição, amargando o Z-4.

Neilton comemora o gol da vitória abraçado por Ribamar, que abriu o placar m JF (Foto: Victor Silva / SSpress / Botafogo)


Público e renda:

Pagantes: 4.384;
Presentes: 4.445;
Renda: R$ 115.520,00

Com a vitória, o Botafogo chegou a quatro pontos e subiu provisoriamente para o nono lugar da tabela, antes do complemento da rodada, enquanto o Atlético-PR, estacionado com um ponto, caiu para a lanterna do Brasileirão. Na próxima rodada, o Alvinegro tem pela frente seu primeiro clássico no Brasileiro contra o Fluminense, no domingo, às 16h (de Brasília), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Já o Furacão vai atrás de sua primeira vitória no campeonato no sábado, às 18h30, quando recebe o Figueirense na Arena da Baixada.


O Botafogo abriu o placar cedo, venceu, mas quem disse que foi fácil? O Alvinegro até começou bem, com Salgueiro de articulador, Victor Luis de garçom (que passe!) e Ribamar de goleador. Aos 17 minutos, o atacante de 18 anos marcou o seu quarto gol em 2016. Mas depois só deu Atlético-PR. O Furacão, que teve o auxiliar Bruno Pivetti no comando no lugar do suspenso Paulo Autuori, assumiu as rédeas da partida e só não empatou mais cedo porque Pablo e Ewandro perderam chances claras de gol, com direito a uma bola na trave. Vinícius, que saiu do banco, foi o responsável por igualar o marcador aos 13 do segundo tempo. Porém, Ricardo Gomes usou a mesma fórmula e colocou em campo Neilton, que aos 27 tabelou com Salgueiro e soltou a bomba no ângulo de Weverton. Walter, outro a entrar, quase repetiu a dose, mas parou em Helton Leite. Mais do que qualquer grito de "gol", os alvinegros deram um suspiro de "ufa".


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com/Juiz de Fora, MG