quinta-feira, 23 de junho de 2016

Camilo e Pimpão: torcida, comissão e tabela clamam por solução ofensiva


Ataque, o pior do Brasileiro, vai muito mal contra o Figueirense e preocupa botafoguenses. Reforços acabam pressionados antes mesmo de entrarem em campo



Ricardo Gomes durante a partida do Botafogo contra o 
Figueirense (Foto: Vitor Silva/Botafogo/SS Press)
A pontaria ruim e o grande número de chances desperdiçadas fizeram com que o Botafogo saísse de campo novamente sem vitória. E as falhas ofensivas no empate por 0 a 0 contra o Figueirense em Juiz de Fora inevitavelmente já pressionam dois jogadores que ainda nem atuaram. Os reforços Camilo e Rodrigo Pimpão são as esperanças para que o clube deixe o posto de pior ataque do Campeonato Brasileiro e possa subir na classificação. Expectativa evidenciada pela reação da torcida e pelas palavras de Ricardo Gomes, e corroborada por um bate-papo de Antônio Lopes com o elenco após o jogo da última quarta-feira.


O gerente de futebol alvinegro, com enorme experiência como treinador, conversou com os jogadores ainda no vestiário do Estádio Mário Helênio. No papo que pôde ser ouvido pelos jornalistas que esperavam a entrevista coletiva de Ricardo Gomes, um tom de motivação. Lopes pediu para que os atletas não desanimassem após a noite ruim. Um diálogo que também teve o papel de esfriar os ânimos: o volante Bruno Silva saiu de campo reclamando bastante.


- Está faltando o gol. Depois sobra para os volantes ruins, os zagueiros ruins. Depois o time não presta. Tem que fazer a p... do gol – desabafou Bruno à Rádio Globo.


E as fichas estão depositadas nos dois recém-chegados para que os gols saiam com mais facilidade. Contra o Figueira, foram 17 finalizações dos cariocas, mas apenas três na meta defendida por Gatito Fernández. Ao todo no Brasileiro são somente oito gols marcados.





Camilo, que não pôde estrear devido a problemas no site da Fifa, acompanhou o time em Juiz de Fora e viu o jogo de uma das tribunas do estádio. Após o apito final, deixou o local para encontrar-se com a delegação. No caminho, os pedidos para fotos foram muito menores do que as cobranças. Impacientes com o time após o tropeço contra um concorrente direto, os botafoguenses pediam aos berros para que o meia “consertasse” a equipe. E a primeira oportunidade será na próxima rodada, em jogo muito complicado contra o Internacional no Beira-Rio. É o que deu a entender o comandante.


- Continuo confiante apesar de a bola não querer entrar. Teremos a chegada dos reforços. Pimpão, Camilo, e mais tarde o Canales. Estou confiante. O Camilo é um jogador que atua pelo meio no lado direito, com qualidade e bom preparo apesar do tempo que ficou fora do Brasil. Trabalhou bastante nesses dias, e creio que vai dar uma resposta a curto prazo – analisou Ricardo Gomes em entrevista coletiva.


Rodrigo Pimpão muito provavelmente também já terá condições de jogo contra o Colorado em Porto Alegre, em partida marcada para as 16h do próximo domingo. O atacante, querido pela torcida após boa passagem na temporada passada, terminou seu vínculo com o Emirates Club e precisa ser inscrito até as 19h de sexta-feira.


O tempo urge e a expectativa é grande para que a dupla seja a solução. Para o alívio do torcedor e contra um filme de terror assistido recentemente pelo Botafogo: a briga sem sucesso contra o rebaixamento.


Fonte: GE/Por Thiago Benevenutte/Juiz de Fora, MG