sábado, 9 de julho de 2016

Ricardo volta ao palco de título e tenta calar Couto Pereira agora no Botafogo


No estádio em 2011, técnico foi campeão da Copa do Brasil, sua última conquista na Primeira Divisão. E na casa do Coritiba, Alvinegro costuma fazer frente aos anfitriões




Desta vez não vale taça, não vai ter festa, mas nem por isso deixa de ser um jogo decisivo. Às 16h30 (de Brasília) deste sábado, Ricardo Gomes vai voltar ao palco de seu último título na Primeira Divisão, a Copa do Brasil de 2011. Agora pelo Botafogo, o treinador tenta surpreender o Coritiba e calar o Couto Pereira mais uma vez cinco anos depois. Porém, ele sabe que a tarefa é árdua. Até mesmo quando foi campeão dirigindo o Vasco no estádio, saiu derrotado por 3 a 2 e só garantiu a conquista no gol qualificado. A situação atual não é tão nobre como daquela vez: Alvinegro e Coxa brigam para escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, e o time de General Severiano precisa de pelo menos um empate para não correr o risco de retornar ao Z-4. Apesar das boas lembranças como fonte de inspiração, o comandante prefere não revivê-las.


- Foi passageiro. Não passa pela cabeça. Foi outro time, outro clube, o adversário também mudou. No Brasil, muda treinador e jogadores o tempo todo, só mesmo a imagem. Mas nada muito importante - argumentou Ricardo, reconhecendo, no entanto, a necessidade de se obter um resultado favorável - Sempre, seja pelo título ou para sair da zona de desconforto.

Ricardo Gomes calou o Couto Pereira e comemorou a Copa do Brasil de 2011, último título na elite (Foto: André Durão)

Mesmo se perder, o Botafogo pode até continuar fora do Z-4, contanto que Figueirense e Sport tropecem fora de casa contra Grêmio e Ponte Preta - o primeiro não poderia somar nenhum ponto, enquanto o segundo poderia no máximo empatar. Para não depender dos outros e tentar pegar o elevador com a segunda vitória seguida, Ricardo Gomes fez mistério e fechou dois treinos durante a semana. Mas as únicas dúvidas em relação à escalação são Sassá e Camilo, que vêm com dores musculares. O atacante participou normalmente da atividade na véspera e tem mais chances de jogar, enquanto o meia seguiu sendo poupado e pode começar no banco. As boas notícias são as voltas confirmadas de Airton e Leandrinho, recuperados de lesões.


E além dos bons fluídos de Ricardo Gomes no Couto Pereira, o Botafogo conta com um retrospecto interessante na casa do Coritiba, onde costuma dar trabalho. Desde a reforma no estádio e o batizado com o atual nome em 1977, o Alvinegro já jogou 21 vezes no local, com uma desvantagem pequena: foram seis vitórias, seis empates e nove derrotas. No retrospecto geral do confronto, somando todas as competições e amistosos, o clube carioca está em vantagem: acumula 19 triunfos, 17 igualdades e 14 revezes, com 78 gols marcados e 73 sofridos.

Provável escalação contra o Coritiba tem Sassá na frente e voltas de Airton e Leandrinho ao time (Foto: Arte Esporte)


Coritiba x Botafogo

Local: Couto Pereira, Curitba
Data e horário: sábado, 16h30 (horário de Brasília)
Escalação provável: Sidão, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson e Diogo Barbosa; Airton, Lindoso, Leandrinho e Pimpão (Camilo); Neilton e Sassá.
Desfalques: Jefferson, Canales, Lizio e Bruno Silva.
Pendurados: Renan Fonseca, Leandrinho e Aquino.
Transmissão: TV Globo para RJ, SC (Chapecó), MG (Juiz de Fora), ES, MS, MT, PB, PI, PA (Santarém), AM, RO, AC, RR e AP; Premiere e GloboEsporte.com
Arbitragem: Luiz Flávio de Oliveira (SP) apita a partida e será auxiliado por Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP).


Fonte: GE/Por Thiago Lima/Curitiba