domingo, 21 de agosto de 2016

Análise: bem organizado, Botafogo dá goleada, e Sassá garante vaga no time


Fogão passa fácil pelo Sport, conquista a segunda vitória consecutiva e mostra que pode fazer mais no Brasileirão. Decisivo, atacante leva vantagem contra Canales







A bomba acertada no travessão pelo atacante Rogério, logo aos 9 minutos de jogo, deu a falsa impressão de que o Botafogo sofreria diante do Sport, na noite de sábado, em Juiz de Fora.


Mas, mostrando organização tática, a equipe botafoguense conseguiu com os 3 a 0 uma sequência de duas vitórias consecutivas pela primeira vez no Brasileirão, em passo importante na briga para se afastar as últimas colocações.




No 4-4-2 bem definido, com três volantes (Fernandes substituiu Bruno Silva, suspenso) e toda liberdade para a criatividade do meia Camilo, o Fogão encontrou caminhos rápido e igualou o jogo ainda no primeiro tempo.


Com sorte, Neilton acertou a bola no travessão e Sassá, esperto no erro do adversário, contou com a ajuda do morrinho para passar por Magrão e abrir o placar em Minas Gerais.


O segundo gol do Botafogo veio cedo na etapa final, de novo com o artilheiro Sassá, aproveitando rebote em cobrança de falta.


Com o resultado praticamente garantido, o time de Jair Ventura se fechou em duas linhas de quatro mais bem definidas e esperou o adversário. Para manter o ritmo, o técnico trocou Airton e Fernandes por Dierson e Leandrinho, e o time seguiu com seu sistema seguro.


VEJA A TABELA DO BRASILEIRÃO


O Sport de Oswaldo de Oliveira, desde o início no 4-3-3, levou mais perigo com as jogadas de Rogério pelo setor de Luis Ricardo, o lateral mais ofensivo da equipe carioca. Mas o jogo se manteve nas mãos do Fogão por todo o tempo.

Botafoguenses comemoram gol em
Juiz de Fora (Foto: Vitor Silva /
 SSpress / Botafogo)
As mudanças do time do Recife pouco surtiram efeito. Sidão, em 90 minutos, só trabalhou em um chute de Lenis, em defesa com o peito. No fim, Camilo ainda marcou o terceiro, em chute de fora da área.


Substituto de Canales, que perdeu o jogo por motivos pessoais, Sassá foi bastante acionado, principalmente pelo lado direito do campo. Com três gols nos últimos dois jogos, nove na competição, dá esperança por dias melhores em General Severiano. E praticamente assegura uma vaga na equipe.


Fonte: GE/Por Marcelo Braga/São Paulo