segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Botafogo faz consulta por Maicon, ex-Seleção, para vaga de Luis Ricardo


Alvinegro procura pai do jogador, e lateral se mostra animado em ouvir o que o Botafogo tem a oferecer. Com duas Copas na bagagem, atleta está sem clube



Maicon deixou o Roma em junho
(Getty Images)
Com Luis Ricardo fora do restante da temporada, o Botafogo trabalha para contratar um substituto para a sequência do Campeonato Brasileiro. Horas após ser comprovada a fratura do lateral, o clube começou a estudar nomes, e nesta segunda-feira iniciou contatos. Um deles foi com o lateral Maicon. O Alvinegro buscou informações sobre o ex-jogador da seleção brasileira, mas a negociação ainda engatinha.

Sem contrato desde o fim de seu vínculo com o Roma, em junho, o lateral tem a contratação avaliada. Nesta segunda-feira, o gerente de futebol Antônio Lopes entrou em contato com Manoel Sisenando, pai do jogador, para saber se o lateral teria interesse em jogar no Rio de Janeiro. Manoel conversou com Maicon, que está em Belo Horizonte, e se mostrou interessado em ouvir o que o clube carioca tem a oferecer. A questão financeira ainda não foi abordada, mas o salário pode ser um problema na negociação.

Há 12 anos na Europa, Maicon passou por Monaco, Inter de Milão, Manchester City e Roma. Na equipe de Milão, viveu o seu melhor momento, quando conquistou cinco campeonatos italianos, além da Champions League em 2010, sob o comando de Jose Mourinho. Maicon disputou as duas últimas Copas do Mundo (2010 e 2014) pela seleção brasileira.

O prazo para a inscrição de jogadores no Campeonato Brasileiro se encerra no dia 16 de setembro. Por sua vez, o Alvinegro tem menos de duas semanas para contratar e regularizar um atleta para a posição

Sem Luis Ricardo, o Botafogo terá Diego na lateral contra o Fluminense. O lateral, 20 anos, começou a temporada como titular, mas perdeu espaço no início do Campeonato Carioca. No elenco profissional desde o ano passado, ele já disputou 23 jogos pelo clube e ainda não marcou gol. No Brasileiro, foram apenas duas partidas.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago Lima *Rio de Janeiro* Colaborou Thiago Franklin, do Blog Facho de Luz