quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Pé na forma e na Libertadores! Contra a Chape, Bota tenta gol após 204 min


Com cenário favorável na Arena, Alvinegro recebe segunda pior defesa do Brasileirão para refazer as pazes com a rede, abrir seis pontos no G-6 e encaminhar classificação




Qual a melhor receita para acabar com um jejum de gols? Se for enfrentar uma defesa muito vazada, o Botafogo tem uma chance de ouro para fazer as pazes com a rede depois de 204 minutos em branco e reencontrar o rumo das vitórias. O time que mais sofreu gols no Campeonato Brasileiro é o Santa Cruz, com 59 bolas na rede, mas a Chapecoense, adversária desta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília) na Arena, tem o segundo pior número no quesito, com 52 gols sofridos – embora o rival tenha tomado só três nos últimos sete jogos, entre Série A e Copa Sul-Americana. Hora de acabar com a seca e a pressão sobre os atacantes?


– Eles estão bem tranquilos, nosso clima é muito bom. Não vão ser dois jogos sem marcar que vão pressionar eles. O Neilton vem treinando bem, o Pimpão também. É muito comum fora do futebol quando a bola não entra falar em treinar finalização, mas trabalhamos isso sempre, desde a pré-temporada – defendeu o técnico Jair Ventura, que sem seu artilheiro Sassá, suspenso, vai repetir a dupla de ataque com Neilton e Pimpão.


Apesar do jejum de gols, o cenário é totalmente favorável ao Alvinegro: o time está invicto a sete jogos; tem a melhor defesa do returno com apenas cinco gols sofridos em 15 partidas; volta a jogar na Arena, onde tem 69% de aproveitamento em 2016 – 74% se levar em consideração só a Série A –; e ainda enfrentará um adversário com time misto. Por estar envolvida na semifinal da Sul-Americana e já livre do risco de rebaixamento, a Chapecoense veio ao Rio de Janeiro sem cinco de seus titulares: Giménez, Gil, Hyoran, Ananias e Bruno Rangel.


Além de colocar o pé na forma, o Botafogo pode pôr um pé na Libertadores: se vencer o seu duelo nesta quarta, e o Corinthians não ganhar o Figueirense no Orlando Scarpelli duas horas depois, o time de Jair Ventura abrirá seis pontos para o primeiro colocado fora do G-6, restando três jogos para o fim. Antes de a rodada começar, as chances de classificação já eram de 95%, segundo o matemático Tristão Garcia. No entanto, precisa mudar seu próprio retrospecto contra a Chapecoense: foram apenas três confrontos na história, com uma vitória e duas derrotas.

Provável escalação contra a Chape tem dúvida entre volta de Diogo ou permanência de Bruno Silva (Foto: Arte Esporte)


BOTAFOGO X CHAPECOENSE

Local: Arena Botafogo, Rio de Janeiro (RJ)
Data e horário:quarta-feira, 19h30 (horário de Brasília)
Escalação provável:Sidão; Alemão, Carli, Emerson e Victor Luís; Airton, Lindoso, Bruno Silva (Diogo Barbosa) e Camilo; Neilton e Pimpão
Desfalques:Jefferson, Canales e Luis Ricardo (DM), além de Sassá (suspenso)
Pendurados: Sidão, Airton, Carli, Emerson, Neilton, Pimpão, Bruno Silva, Victor Luis, Dudu Cearense, Emerson Silva, Anderson Aquino, Fernandes, Renan Fonseca e Tanque
Transmissão: SporTV (menos RJ) e PFCI (com Jader Rocha e Lédio Carmona),e Rádio Globo FM 98,1, Globo AM 1220, CBN FM 92,5 e CBN AM 860 (com Evaldo José, Dé e Carlos Eduardo Éboli)
Arbitragem: Dewson Freitas da Silva (PA) apita o jogo, auxiliado por Márcio Gleidson Correira Dias (PA) e Helcio Neves (PA)


Fonte: GE/Por Thiago Lima/Rio de Janeiro