terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Apostas em 2014, estrangeiros vão embora do Botafogo



GAZETA PRESS
Ferreyra começou bem, mas entrou em má fase, sofreu lesão e foi o primeiro a ser liberado pelo Botafogo

Apostando em alguns casos de sucesso recentes, como o meia Lodeiro e os atacantes Herrera e Loco Abreu, o Botafogo decidiu investir pesado na contratação de estrangeiros para a atual temporada. Assim, apostou em nomes como o volante Mario Bolatti e o atacante Tanque Ferreyra, ambos argentinos, e no meia paraguaio Pablo Zeballos. Mais recentemente o time conseguiu com o Corinthians a liberação do apoiador peruano Cachito Ramírez. Porém, com o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro a estratégia se mostrou ineficiente e agora todos estão fora dos planos para a próxima temporada.

Cachito Ramírez foi informado que não terá o contrato renovado e o clube e já entrou em contato com o Corinthians para tratar de sua devolução. Ele sai sem dívidas, pois era o clube paulista quem arcava com seus vencimentos. O Internacional também foi procurado pelo Glorioso, que informou os planos de devolver Bolatti, que não cosneguiu se firmar. O jogador ainda teria que receber alguns meses de salários, mas é possível que o Colorado arque com a dívida e, em troca, os cariocas renovem o empréstimo por seis meses do lateral direito Gilberto, a fim de que o jogador siga reforçando o Internacional na disputa da Copa Libertadores.

Tanque Ferreyra foi o primeiro a ser liberado. O jogador chegou a um acordo com a diretoria, mesmo tendo contrato por dois anos, e aceitou a sua liberação em troca da dívida que o clube tem com ele. Ferreyra já está acertando a transferência para o Olimpia, do Paraguai, que disputará a Copa Libertadores na próxima temporada. O clube paraguaio também pode ser o destino de Pablo Zeballos, que ainda tem R$ 800 mil por receber do Alvinegro.

"O Zeballos é um jogador que tem mercado e que não vai permanecer no Botafogo. Apesar do que aconteceu com o clube, ele foi o artilheiro do Botafogo e tem boas perspectivas. O próprio Olimpia é um caso a se pensar, pois é um grande clube e vai disputar a Copa Libertadores. Além disso, pode pagar um salário no mesmo nível que ele recebe no Brasil", informou Eder Zenlucas, agente do paraguaio.

A saída dos quatro estrangeiros vai mostrando que, aos poucos, o Botafogo vai ter um elenco completamente diferente em 2015. A diretoria passada já havia dispensado o zagueiro Bolívar, o lateral direito Edilson, o lateral esquerdo Julio Cesar e o atacante Emerson Sheik. O lateral direito Lucas procurou a Justiça para se desligar do clube.

A lista de dispensas seguirá grande. Nomes como o zagueiro Dankler, o meia Ronny e os atacantes Bruno Corrêa e Yuri Mamute estão fora dos planos. O volante Marcelo Mattos terá que aceitar uma redução salarial para permanecer - o que é pouco provável. Já nomes como o goleiro Helton Leire, o lateral direito Régis, o lateral esquerdo Junior Cesar, o volante Rodrigo Souto e os atacantes Wallyson e Rogério estão tendo as situações analisadas. Jobson foi completamente descartado e terá contrato rescindido.

Do atual elenco os únicos nomes que a diretoria tem certeza de que deseja a permanência são o goleiro Jéfferson, o zagueiro André Bahia e o volante Aírton - este por ter contrato em vigor. Além disso, a ordem é apostar em jovens, como o volante Gabriel e o meia Daniel. A ideia da diretoria é ter o elenco encaminhado em 5 de janeiro, data da reapresentação.

ESPN.com.br com agência Gazeta Press