terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Botafogo busca nomes no mercado e estuda retorno de Loco Abreu em 2015



Loco Abreu comemora gol do Botafogo sobre o Resende no Estadual do Rio Satiro Sodré/Agif/AE

Rebaixado para a segunda divisão no Campeonato Brasileiro, o Botafogo tenta se remontar para a próxima temporada. Atrás de jogadores que tenham identificação com o clube e que saibam que o ano de 2015 será difícil, a diretoria tem um nome em pauta que agrada em cheio a torcida: trata-se de Loco Abreu. O uruguaio encerrou seu contrato com o Nacional-URU, o de empréstimo com o Rosário Central-ARG e não ficará em nenhum dos clubes.

Loco Abreu tem vontade de retornar ao Botafogo após sair do clube em 2012 por divergências com o técnico Oswaldo de Oliveira, que o deixou no banco de reservas. Hoje em dia, o uruguaio admite que foi infantil ao sair do Alvinegro e diz que o treinador não teve culpa no episódio. Assim, o atacante tem como objetivo voltar a General Severiano para desfazer a impressão ruim deixada e reiterar sua idolatria com os botafoguenses.

Segundo apuração do UOL Esporte, Loco Abreu está dentro da realidade financeira do Botafogo, que vê poucas opções no mercado para reforçar à equipe em 2015. Jogadores que interessam até tem, o problema é o dinheiro para trazer os atletas.

E alguns dirigentes já ventilam a possibilidade de trazer o jogador de volta ao Botafogo. Para eles, Loco Abreu tem muita identificação com o clube e poderia ter papel importante na próxima temporada, quando o Alvinegro disputará a Série B e terá a missão de voltar à elite do futebol nacional. Outros diretores foram pegos de surpresa com a informação, mas não se opões à volta do ídolo.

O retorno de Loco Abreu poderia ter ocorrido ainda em 2014, quando o Botafogo procurou o atacante. Entretanto, o uruguaio agradeceu o contato e preferiu cumprir o contrato com o Rosário Central-ARG, onde foi vice-campeão da Copa Argentina, derrotado pelo Huracán.

Na semana passada, Loco Abreu concedeu entrevista à Rádio Globo e deixou claro sua posição sobre uma negociação. Ele ainda disse que uma antiga dívida do Botafogo com ele não seria empecilho. "Os caras sabem lá que eu estou sempre pronto para ajudar. Se eles acham que eu posso ser positivo, favorável para eles, eles sabem que podem contar comigo. Dinheiro não é problema nesse momento", afirmou o atacante uruguaio.

Bernardo Gentile
Do UOL, no Rio de Janeiro