segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Quebra-cabeça de René: técnico começa a montar o novo Botafogo


Com o elenco reformulado, treinador inicia nesta semana a montagem da equipe. Com Jefferson como referência, restante do time começa praticamente do zero



Após a folga de domingo, o Botafogo inicia nesta segunda-feira a pré-temporada em Várzea das Moças-RJ. Depois da reapresentação do elenco, na última quinta-feira, foram três dias de treinos no Rio de Janeiro voltados para a parte física. Contato com bola foi pouco, e René não deu pistas do time titular. No início dessa semana, o treinador vai arregaçar as mangas e começar a esboçar a equipe que pretende levar a campo na estreia no Campeonato Carioca, contra o Boavista. 

Botafogo de René Simões será um time muito modificado em relação ao de 2014 (Foto: Editoria de Arte)
Com tantas caras novas em um elenco completamente reformulado, René terá de começar a montar um time praticamente da estaca zero. A exceção é no gol. Com contrato renovado até 2017, Jefferson não é somente titular absoluto, como também a maior referência do grupo.

Na posição, a principal disputa será pelo status de reserva imediato. Como Jefferson desfalcará o time em vários jogos por conta de compromissos com a seleção brasileira, a segunda opção de René Simões para o gol terá oportunidade de jogar com certa frequência. Renan, que estava sem espaço com Vagner Mancini, Andrey, que terminou 2014 como segunda opção, e Hélton Leite disputam a vaga de segundo goleiro.

Os 11 reforços do Botafogo:

Alisson, Diego Giaretta, Roger Carvalho, Renan Fonseca, Carleto, Willian Arão, Diego Jardel, Elvis, Bill, Pimpão e Tássio.

Nas laterais, Gilberto e Thiago Carleto despontam como favoritos. O primeiro retorna de empréstimo ao Internacional e disputa posição na direita com Régis. O segundo, recém-contratado, vai brigar por uma vaga na esquerda com Lima e Jean (promovido da base).

A zaga talvez seja o setor com maior indefinição. Com quatro contratações, a briga está aberta: chegaram Alisson (Paraná), Renan Fonseca (Santa Cruz), Diego Giaretta (Atlético-GO) e Roger Carvalho (Vitória). A tendência é que saia a dupla titular dos reforços. No entanto, René ainda conta com Dankler - que terminou o ano como titular, mas não goza da confiança da torcida - e os jovens Igor Rabelo e Matheus Menezes.

A chegada de Willian Arão por empréstimo do Corinthians deve fazer a diretoria alvinegra encerrar a busca por um volante ofensivo. Indicado por René Simões, o volante chega ao clube com moral, mas terá de disputar posição com dois remanescentes: Airton e Marcelo Mattos. Além deles, o treinador ainda tem os jovens Fabiano, Sidney, Andreazzi e Lucas Zen para a posição.

A armação é o setor mais carente, e o Botafogo ainda busca reforçar a posição. Até o momento, o clube trouxe Elvis e Diego Jardel. A negociação com Guilherme Camacho esfriou. Gegê segue no clube, enquanto Cidinho está em fase final de recuperação de uma lesão.

Elogiado por Antonio Lopes, Bill surge como provável camisa 9
do Botafogo no Campeonato Carioca (Foto: Marcelo Baltar)
O ataque foi outro setor bastante reforçado. Chegaram Bill, Rodrigo Pimpão e o grandalhão Tássio. Os três se juntam a Jobson e Murilo - remanescentes de 2014 -, e a Henrique e Sassá, que voltam de empréstimo de Bahia e Náutico, respectivamente. Pimentinha, do Sampaio Corrêa, ainda deve chegar.

Autor de 24 gols no passado pelo Ceará, Bill chega com status de titular e deve iniciar a temporada como o centroavante de René Simões. Rodrigo Pimpão, que marcou 13 gols na Série B pelo América-RN, desponta como favorito para atuar ao lado dele. Ele terá, no entanto, a concorrência de Jobson. O polêmico atacante, que teve problemas com René Simões no Bahia, precisa provar que seus dribles e gols são maiores e mais importantes do que eventuais confusões extra-campo.

Por Marcelo BaltarRio de Janeiro/GE