sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Tuta na aparência, Loco Abreu no futebol: Tássio mostra credenciais


Centroavante de 30 anos é o terceiro reforço apresentado pelo Botafogo, prevê disputa boa no ataque alvinegro e mira a Série B: "Objetivo que é o acesso"


O Botafogo apresentou na manhã desde sexta-feira, na sede de General Severiano, o seu terceiro reforço para a temporada de 2015. Trata-se do atacante Tássio, que no ano passado defendeu Bragantino no Brasil e, por último, o Wuhan Zall, da China. O centroavante chama a atenção por sua estatura: tem 1,94m. Além disso, já foi, relata o próprio, confundido com o ex-jogador Tuta algumas vezes. No futebol, porém, ele escolheu um ídolo alvinegro para indicar semelhanças no jogo: Loco Abreu.

- Acontece sempre de me confundirem com o Tuta. Ele é uma grande figura, para mim é uma honra. Mas para por aí porque o Tuta é o Tuta e o Tássio é o Tássio. Espero me firmar para aparecer no cenário nacional. Eu vou buscar meu espaço. Acho que só trabalhando eu consigo superar a expectativa pelo Loco Abreu, né? É um grande jogador. Vou me adaptando na nova casa. Eu e Loco Abreu temos características parecidas. Espero corresponder tanto à comissão técnica quanto a torcida - disse o atacante.

Tássio se apresenta ao Botafogo: semelhança física com Tuta e Loco Abreu como inspiração (Foto: Sofia Miranda)
Disputar a Série B do Campeonato Brasileiro não será uma novidade para Tássio. Em 2010, ele participou da campanha do vice-campenato do Figueirense, que conseguiu o acesso à Primeira Divisão. O atacante acredita que o Botafogo esteja montando um time experiente para a competição.

- É uma competição diferente, que exige mais da parte física, exige mais contato. Eu tive essa experiência com o Figueirense, tive o prazer de conseguir o acesso e ano passado joguei com o Bragantino no inicio da temporada. Acho que o grupo que está sendo formado é experiente, acho que vai ser bom, tomara que a gente alcance o objetivo que é o acesso.

No braço direito, Tássio tem a tatuagem de um número 9. Ele frisou que o escudo do Botafogo importa mais do que a numeração e citou nomes de grandes jogadores que tem como referência na hora de jogar.

- É o número que gosto de usar. Se estiver sobrando e quiserem me dar vou aceitar, mas acho que o mais importante é dentro de campo, a camisa não importa. O que importa é o escudo. Minhas referências são o Ibrahimovic, o Ronaldo e o Romário. Procuro me inspirar neles, acho que sempre tenho que ter essas referências no futebol.

Tássio chega para disputar posição com Bill, Rodrigo Pimpão, Jobson, Murilo, Henrique, Sassá e André (da base). O atacante tem passagens por Portugal, Grécia, China, Coreia do Sul, Irã, Bulgária e Chipre.


Por Sofia Miranda*Rio de Janeiro*Estagiária, sob supervisão de Emiliano Tolivia/GE