sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Jobson, Pimpão, Bill... briga no ataque do Bota promete ser acirrada em 2015


No momento, René Simões conta com sete jogadores para a posição, e diretoria ainda busca reforçar o setor. Contratações chegam com moral ao clube



Jobson é um dos atletas que correrá atrás de uma
vaga no ataque do Bota (Foto: Getty Images)
Em meio a uma enorme reformulação no elenco, o ataque é um dos setores mais reforçados do Botafogo para 2015. Até o momento, o clube já acertou com Rodrigo Pimpão, Bill e Tássio. Os três se juntam a Jobson e Murilo - remanescentes de 2014 -, e a Henrique e Sassá, que voltam de empréstimo de Bahia e Náutico, respectivamente.

Além dos sete que já estão no grupo, a diretoria ainda busca reforçar o setor. Léo Gamalho, que marcou 13 gols pelo Santa Cruz na Série B, interessa, mas a pedida salarial esfriou, por ora, as pretensões alvinegras. Destaque do Sampaio Corrêa, o atacante Pimentinha está na mira e teve a negociação confirmada pelo gerente de futebol, Antônio Lopes.

Com tantas opções, mas sem medalhões, a briga promete ser boa. Autor de 24 gols pelo Ceará em 2014, Bill chegou ao Botafogo com moral e parece largar na frente. O jogador, de 30 anos, foi muito elogiado pelo gerente de futebol, Antônio Lopes, em sua apresentação, nesta quinta-feira.

- O Bill fez 24 gols na última temporada. Dele a gente nem precisava (de análise), pois já temos tudo e o acompanhamos há bastante tempo. Foi uma grande contratação que o Botafogo fez. É um artilheiro, e precisávamos disso. Ele deve ser titular do René Simões – disse Antônio Lopes.

Quem também desponta nessa disputa é Rodrigo Pimpão. Autor de 15 gols na Série B pelo América de Natal, o atacante foi um dos mais assediados pela torcida no primeiro dia de treinos em General Severiano. Em rápido contato com os torcedores nesta quinta, Pimpão elogiou a possível dupla de ataque com Bill, mas exaltou a qualidade dos jogadores de frente do Botafogo e previu uma disputa acirrada pela titularidade no setor.

- Essa é a tendência (formar dupla com Bill). Mas temos muitos jogadores de qualidade. A briga vai ser boa.

Rodrigo Pimpão mal chegou e já recebeu o carinho da torcida (Foto: Marcelo Baltar)
Responsável por evitar o rebaixamento do Botafogo no Campeonato Brasileiro em 2009, Jobson também é forte candidato a uma vaga de titular no ataque. O jogador, que já teve seu momento de ídolo no clube, tenta se reerguer dos problemas extra-campo e reconquistar os alvinegros.

Antes, porém, Jobson terá que conquistar René Simões. Em 2011 o atacante teve problemas com o treinador no Bahia e foi afastado. Em sua apresentação no clube, o técnico elogiou a qualidades técnicas do jogador.

- Vou conversar com o Jobson para saber se ele mudou. Torço para que tenha mudado. Potencial eu sei que ele tem, mas não pode ser diferenciado dos outros na meritocracia.

Correndo por fora aparecem o grandalhão Tássio, de 1,96m, que estava no Bragantino, os jovens Murilo e Sassá, além de Henrique, que volta de empréstimo ao Bahia.


Por Marcelo Baltar e Sofia Miranda*Rio de Janeiro/GE