quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Lesões de Pimpão e Diego Jardel preocupam o Bota para sequência


Jogadores deixam duelo contra o Bangu com muitas dores e serão reavaliados nesta quinta-feira. Situação do atacante, aparentemente, é mais grave. "Foi feio. Dói muito"



Apesar da vitória por 3 a 0 sobre o Bangu e da liderança provisória do Campeonato Carioca, a quarta-feira não foi apenas de boas notícias para o Botafogo. Dois dos principais jogadores do time neste início de temporada, Rodrigo Pimpão e Diego Jardel deixaram a partida lesionados e preocupam para a sequência da competição.

Os dois serão reavaliados nesta quinta-feira e podem desfalcar o Botafogo nos próximos jogos. Pesa a favor do Alvinegro o fato de o time ter uma semana até a próxima partida, contra o Friburguense, na próxima quarta-feira. A situação de Rodrigo Pimpão, aparentemente, é mais grave. Ele deixou o jogo ainda no primeiro tempo com muitas dores na coxa direita.

– Foi feio. Dói muito. Acho que dificilmente terei condições – disse o atacante, após a partida, sobre a possibilidade de entrar em campo no Eduardo Guinle.




Diego Jardel sentiu um desconforto na coxa direita. Após a partida, o camisa 10, com uma bolsa de gelo no local, reclamou de dores e pregou cautela quanto a seu aproveitamento na próxima rodada.

– Está doendo muito agora. Vamos ver o que acontece nos próximos dias.






O técnico René Simões lamentou a possibilidade de não contar com os jogadores.

– O time vem ganhando corpo. O Pimpão vem ganhando o espaço dele. Antes estava um pouco ansioso, mas agora estava se achando.

Caso Pimpão e Diego Jardel o não enfrentem a Cabofriense, Jobson e Fernandes despontam como os prováveis substitutos, respectivamente. René, no entanto, diz que ainda não é o momento para pensar nisso.

– Agora eu vou para casa comemorar a vitória.

O Botafogo volta a jogar na próxima quarta-feira, às 17h, contra o Friburguense no Estádio Eduardo Guinle, em Nova Friburgo. O time não terá jogos durante o carnaval, mas vai treinar todos os dias, com exceção de domingo, quando os atletas serão liberados.

Por Marcelo Baltar Rio de Janeiro/GE