sexta-feira, 3 de abril de 2015

Joia brigou com Inter para jogar no Botafogo. E já decepcionou no Rio



Vitor Silva / SSPress


Murilo sempre foi visto no Internacional como um talento a ser lapidado, mas a alta concorrência impediu que o jovem atacante fosse utilizado com mais frequência. Por conta disso, o atacante decidiu não renovar com o Colorado, o que revoltou a diretoria gaúcha. O Botafogo esperou o fim do contrato e ofereceu uma proposta, aceita pelo jogador. Cercado de expectativas, o jovem atleta não rendeu o esperado até o momento e é a maior decepção no atual elenco alvinegro.

Ele chegou ao Botafogo no meio da última temporada, quando o clube já lutava contra o rebaixamento. O então técnico do Alvinegro, Vagner Mancini, buscava dar velocidade à equipe e viu em Murilo as qualidades necessárias. Até o fim da temporada, que culminou com a queda do Glorioso, o atacante entrou em campo em 11 jogos e sequer balançou as redes.

Com René Simões a situação é ainda mais complicada. No fim da fila, Murilo sofreu para ter a primeira oportunidade. Contra o Friburguense ele jogou apenas 7min e sequer foi avaliado. Ele voltou a ser testado contra o Barra Mansa e jogou todo o segundo tempo. Foi eleito o pior em campo pelo próprio treinador.

O último capítulo ocorreu no empate com o Botafogo-PB na estreia da Copa do Brasil, na última quarta-feira. Repleto de reservas, Murilo foi testado entre os titulares. Não agradou e saiu no intervalo, quando o Alvinegro perdia por 1 a 0.

Quem conhece o jogador a mais tempo, não consegue entender o baixo rendimento. Jorge Macedo foi um dos responsáveis por trazer Murilo do Caxias para o Internacional, onde foi artilheiro de alguns campeonatos nas categorias de base. Pelos profissionais, no entanto, o atacante teve pouquíssimas oportunidades, o que cria uma dúvida sobre o futuro do atleta.

"Jogador que se destacou no Caxias. Tem muita velocidade e força. Foi artilheiro e trouxemos para o Inter em 2012. Teve uma lesão no braço e demorou a engrenar. Voltou e fez um Brasileiro sub-20 muito bom, fomos campeões. Fez alguns jogos no profissional, no Estadual, quando usamos o time b. Logo depois teve o problema da renovação. Não quis estender o vínculo e foi embora. A mostragem a nível de profissional aqui foi muito pouca", disse Jorge Macedo, gerente de futebol do Inter e que trabalhou com Murilo nas categorias de base.

"Eu acho ele com muito potencial. Muita velocidade. Futebol moderno hoje precisa de jogadores com essas características, que joguem com linha de quatro. Pode jogar dos dois lados, tem poder de finalização muito bom. É um atleta que apostaria mais vezes, mas sempre há o risco de um grande jogador da base não estourar nos profissionais", completou o cartola.

O Botafogo volta a campo neste domingo, ás 16h, quando medirá forças com o Madureira, no Engenhão. Vice-líder do Carioca, o Alvinegro precisa da vitória para recuperar a liderança da competição, mas para isso terá que torcer contra o Flamengo, que encara o Fluminense, no Maracanã.

Bernardo Gentile
Do UOL, no Rio de Janeiro