sábado, 30 de maio de 2015

René vê Bota equilibrado, valoriza apoio da torcida e celebra: "Satisfeito"


Técnico elogia postura do time alvinegro diante do Vitória no Engenhão: "O que mais gostei foi da leitura do jogo"



O Botafogo segue invicto na Série B, e o técnico René Simões é só sorrisos. Após a vitória por 2 a 0 sobre o Vitória, neste sábado, no Engenhão, o comandante alvinegro elogiou o desempenho do time, que, segundo ele, foi muito equilibrado e teve boa leitura da partida.

- Saio satisfeito. O time foi muito equilibrado. Ainda não vi os indicadores. O que mais gostei hoje foi da leitura do jogo. O nosso time leu e entendeu muito bem o time do Vitória. O time tomou a iniciativa de pressionar e depois soube equilibrar.




Levando em conta apenas os jogos em casa, a invencibilidade alvinegra já chega a 11 partidas. E, para René, os fatores Engenhão e torcida somados têm sido fundamentais para os bons resultados do time.

- Jogar em casa é muito bom. Jogar com apoio da torcida é sensacional. O visual é o mesmo, a atmosfera é favorável. A torcida tem nos ajudado muito. Parece torcida da Argentina. Canta o tempo todo. Quero parabenizá-la. Muito legal - afirmou.

No entanto, no fim do jogo, o Botafogo perdeu várias oportunidades de ampliar o placar. O treinador não soube explicar o porquê de tantos gols perdidos, mas admitiu que a vitória poderia ter sido por uma vantagem maior.

- Não se a ansiedade atrapalhou. Os 15 primeiros minutos do segundo tempo seriam muito importantes. Se eles fazem um gol, entrariam de novo no jogo. Eles fizeram um jogo meio suicida aqui. Poderia ter dado certo. Eles fizeram uma linha de quatro no ataque. Difícil marcar. Mas abriu espaços, e tivemos quatro ou cinco contra-ataques para matar o jogo. O placar poderia ser mais elástico.

Com dez pontos, o Botafogo é o vice-líder da Série B do Brasileirão. Se tivesse feito mais dois gols, seria líder, uma vez que o Bahia tem sete gols de saldo, contra seis do Glorioso.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de René Simões:

Setor de inteligência

O gol do Giaretta saiu em um momento muito importante. O jogo estava difícil. Mas isso foi fruto do setor de inteligência do Botafogo. Falo com muito orgulho desse setor pela capacidade de informações corretas. O Jair me garantiu que faríamos um gol de bola parada, porque a estatura deles (Vitória) é baixa. Deu certo. As observações que chegam para mim são muito precisas.

Daniel Carvalho

O Daniel, hoje, aguentou 65 minutos. Fiquei feliz. Mas é claro que o desempenho dele não foi o mesmo no segundo tempo. As condições físicas ainda não são as ideais. Combinei de deixá-lo em campo até os 15 minutos do segundo tempo, mas deixei até os 20 minutos. Vamos ver os indicativos. Não sei se ele começa contra o Paraná (terça).

Paraná


Assisti ao jogo Paraná 1 x 1 Boa Esporte. A performance do Paraná no início do jogo foi avassaladora. É um time muito interessante, com um bom treinador. Vai ser um jogo difícil.

Por Marcelo Baltar Rio de Janeiro/GE