segunda-feira, 29 de junho de 2015

Após perder invencibilidade, Botafogo reconhece necessidade de rápida reação na Série B






Veja entrevista em que René diz ter ficado 'surpreso' com má atuação


Normalmente quando um time está na liderança de uma competição o clima não chega a ser de cobrança. Porém, não é isso que acontece com o Botafogo, líder da Série B do Campeonato Brasileiro com vinte pontos conquistados. Isso porque o time já não ganha há duas partidas na competição. Primeiro, foi o empate em casa por 1 a 1 com o Boa Esporte, que na ocasião estava na zona de rebaixamento. Depois veio a derrota de 4 a 2 para o Macaé em um duelo que o time macaense chegou a abrir 3 a 0. Os maus resultados foram suficientes para que a torcida reclamasse bastante.

Justamente por conta desta situação, os jogadores do Glorioso reconhecem a necessidade de uma reação urgente e a primeira oportunidade para isso é o duelo contra o Sampaio Corrêa, nesta sexta-feira, às 21h50(de Brasília), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), pela décima rodada.

"Nós temos consciência de que é importante voltarmos a ganhar na competição e a partida contra o Sampaio Corrêa passou a ser tratada como uma verdadeira decisão, pois a nossa equipe não pode passar três partidas sem vitórias na Série B para que a situação não comece a complicar. Respeitamos todos os nossos adversários e sabemos o que representa a conquista de três pontos nesta sexta-feira. Portanto, vamos ao jogo com o objetivo único de ganhar e sabemos que temos condições para isso", disse o zagueiro Renan Fonseca.

O volante Willian Arão pensa de maneira parecida.

"O Sampaio Corrêa tem feito uma boa campanha, mas o Botafogo sabe que a partida desta sexta-feira ganhou uma importância estratégica pelo fato de estarmos há dois jogos sem conseguirmos a vitória. A nossa campanha é boa, a tranquilidade continua existindo no clube e não há clima para desespero. Mas precisamos reagir rapidamente pois a Série B é uma competição muito complicada e se torna ainda pior para quem perde o ritmo", afirmou o meio-campista.

Na visão do atacante Rodrigo Pimpão é importante o Botafogo não perder a vantagem que construiu com a sequência positiva nos primeiros jogos.

"O jogo contra o Macaé foi complicado e perdemos. Menos mal que foi fora de casa. Mas antes a gente tinha deixado escapar dois pontos preciosos contra o Boa e não podemos deixar que isso volte a acontecer contra o Sampaio Corrêa. A partida ganhou em importância porque um novo tropeço pode embolar muito lá na frente e não queremos perder ainda mais a pouca gordura que conseguimos com o bom começo de Série B", declarou Pimpão.

A escalação para esse jogo começa a ser definido no treino previsto para a tarde desta terça-feira, já que a segunda-feira foi apenas para um regenerativo. O goleiro Jéfferson, que estava servindo à Seleção Brasileira na Copa América, e o zagueiro Diego Giaretta, que vem sendo usado como primeiro volante, reaparecem nas vagas de Renan e de Andreazzi, respectivamente. O lateral-direito Gilberto, que vai se apresentar à Seleção Brasileira para a disputa dos Jogos Pan Americanos, fica de fora. Com isso, Luis Ricardo, que vinha atuando improvisado na esquerda, jogará pelo lado direito, o seu de origem, e Carleto, recuperado de artroscopia no joelho esquerdo, reaparece. Mudanças no meio também deverão acontecer.

Após melhorarem o desempenho do time no segundo tempo contra o Macaé, Daniel Carvalho e Lulinha deverão ficar responsáveis pela criação de jogadas, barrando Fernandes e Diego Jardel. O atacante Bill, que fez gestos agressivos para a torcida após o jogo contra os macaenses, pode acabar sofrendo algum tipo de punição. Uma barração não está descartada por conta da má fase, que tem sido intensificada devido a problemas particulares. Se estiver com a documentação regularizada, Rafael Oliveira, contratado após se destacar no Botafogo-PB, pode acabar estreando na vaga de Bill. Ele vai começar a treinar com o plantel nesta terça-feira.

Por ESPN