segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Luís Henrique aprova volta e se coloca na disputa por vaga: "Me sinto pronto"


Após três jogos, atacante retorna ao time titular do Botafogo, passa em branco, mas é elogiado por Ricardo Gomes. Briga pela camisa 9 com Álvaro Navarro está aberta



Não foi como a torcida imaginava, mas, após três jogos, Luís Henrique voltou ao time titular do Botafogo. A lesão do uruguaio Álvaro Navarro abriu brecha, e o atacante - xodó dos alvinegros - jogou os 90 minutos na derrota por 3 a 2 para o Paysandu. O jovem, de 17 anos, teve poucas chances, mas se movimentou bastante e, por pouco, não tornou-se herói da partida. Aos 43 do segundo tempo, ele sofreu pênalti, mas a arbitragem, equivocadamente, assinalou impedimento de Sassá no lance, que poderia dar o empate ao Botafogo.

- Avalio de forma positiva. Tivemos uma semana cheia, treinamos sempre pela manhã e nos aclimatizamos para o jogo. Me movimentei muito, pedi bola, mas não tive muitas chances para marcar. No fim do jogo, foi pênalti claro. É só olhar na TV. Não sei se o Sassá estava impedido, mas me parece que não estava - disse Luís Henrique, na saída do Estádio Nilton Santos.

Luis Henrique foi muito assediado ao deixar o Engenhão, após a derrota do Botafogo (Foto: Marcelo Baltar)

Após a partida, Luis Henrique recebeu elogios de Ricardo Gomes, que aprovou a postura do atacante em campo. Com o provável retorno de Navarro aos treinos, o treinador terá de decidir se mantém Luís Henrique entre os titulares para a partida contra o CRB, na próxima sexta.

- Me sinto pronto. Sei que sou novo, reconheço que às vezes ainda falta um pouco de experiência, mas, para ganhar experiência, só jogando. Não tem outra forma. E quanto mais cedo, quanto mais novo eu começar a jogar e ter uma regularidade de jogos, melhor.

Sobre a nova dupla de ataque do Botafogo, Luís Henrique elogiou a parceria com Neilton e projetou um melhor entrosamento para os próximos jogos.

- Acho que formamos uma boa dupla. Avalio positivamente. Somos jovens, eu tenho 17 e ele 21. Mas só jogando juntos vamos nos entrosar. O entrosamento não vem de um dia para o outro. Com jogos e treinos, vamos melhorar.

Ex-treinador elogia atuação

E apesar da derrota, o prestígio do prodígio junto ao torcedor alvinegro segue intacto. Na saída do Estádio Nilton Santos, Luis Henrique foi o mais assediado e posou, por cerca de dez minutos, com inúmeros torcedores. Entre os admirados, um em especial. Felipe Conceição, treinador do jovem no time sub-17 do Botafogo, foi acompanhar, pela primeira vez, o atacante em um jogo profissional.

- Achei que ele fez um bom jogo, se movimentou bem e deu muita opção para o time. Sair atrás acabou prejudicando o Botafogo e, consequentemente, o Luís, mas ele voltou bem após passar um tempo fora. Ainda teve o pênalti que ele sofreu. O Luís tendo novamente uma sequencia, ele vai brilhar, com certeza. Um menino de 17 anos fazer o que ele já faz é muito bom. Essa oscilada é normal para qualquer jogador. Eu vejo jogador de 30 anos oscilando. O futuro dele é brilhante - elogiou Felipe Conceição.


Por Marcelo BaltarRio de Janeiro/GE