sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Navarro pode renovar contrato com o Botafogo na próxima semana


Empresário de atacante uruguaio confirma viagem ao Rio de Janeiro para tentar formalizar o novo vínculo até dezembro de 2017






Navarro pode renovar com o Botafogo por
 mais dois anos (Foto: Estadão Conteúdo)
Os sete gols marcados em apenas 10 partidas são suficientes para que o Botafogo tenha a certeza de que pretende manter Álvaro Navarro em 2016. Por isso, está praticamente selada a renovação de contrato do uruguaio por mais dois anos com o Alvinegro. As partes deixaram bem encaminhado um acordo verbal, e tudo pode ser sacramentado na próxima semana.


O Botafogo diz que a situação não está definida, mas em General Severiano, os comentários são de que a situação está praticamente fechada. Empresário de Navarro, o também uruguaio Gerardo Cano admite que a tendência é a renovação e deixa claro que em breve o atacante de 30 anos deve formalizar sua permanência até dezembro de 2017.


- As conversas começaram, e tenho falado sempre com o Botafogo. A prioridade é renovar, embora existam outros dois clubes do Brasil interessados. Na sexta-feira da semana que vem estarei no Rio de Janeiro para tentar fechar isso. Estou confiante de que não teremos problemas. Acredito que nesta reunião de sexta poderemos formalizar tudo - afirmou Cano.


Já o Botafogo adota um discurso bem diferente. A preocupação do vice de futebol Cacá Azeredo é que clube e elenco estejam concentrados nas últimas nove partidas do ano.


- Não tem conversa e não tem nada acertado com ninguém, seja Navarro ou outro jogador. Somente na semana que vem nós da diretoria vamos conversar com a comissão técnica sobre o assunto. Nosso foco nesse momento é a Série B - disse.


Além de Navarro, o Botafogo tem por enquanto a intenção de renovar com o goleiro Renan, com o zagueiro Renan Fonseca, com o volante Willian Arão e com o lateral-esquerdo Carleto. Ao todo, 24 jogadores terão contrato encerrado ao fim da atual temporada. Todos os nomes vêm sendo estudados pelo clube.

Por Gustavo Rotstein Rio de Janeiro/GE