quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Jefferson pode ficar fora de eventuais jogos de acesso e título do Botafogo


Caso Botafogo não garanta retorno à elite no sábado, contra o Criciúma, goleiro pode perder partidas decisivas por conta da seleção brasileira



O Botafogo tem pressa, mas Jefferson tem mais. Convocado para a seleção brasileira para as partidas contra Argentina e Peru pelas Eliminatórias, dias 12 e 17 de novembro, respectivamente, o goleiro se apresentará ao técnico Dunga na próxima segunda-feira e vai desfalcar o time carioca contra Luverdense e Santa Cruz. O jogo diante do Criciúma, neste sábado, no Heriberto Hulse, deve ser a única oportunidade do camisa 1 estar em campo no acesso. O Alvinegro precisa de uma vitória para assegurar o retorno à elite. 

Convocado para os dois jogos da Seleção, Jefferson está ansioso para ver logo o Botafogo de volta à elite (Foto: Vitor Silva / SSPress)

- Estava conversando com amigos e familiares sobre essa questão. Por causa da Seleção, eu posso ficar fora dos jogos que podem representar o acesso e o título da Série B para o Botafogo. Espero que nossa vaga se confirme logo nesse sábado contra o Criciúma, e que todos nós possamos comemorar o título o mais breve possível. E eu, mesmo de longe, comemoraria igualmente o trabalho que realizamos com sucesso durante o ano todo - assegurou o goleiro.


Além do acesso, a convocação para a seleção brasileira pode tirar Jefferson das partidas que podem dar o título ao Botafogo. A cinco rodadas do fim, a vantagem para o segundo colocado, América-MG, é de cinco pontos, sendo que o Coelho tem uma partida a mais.

Para conquistar o título antecipadamente sem depender de outros resultados, o Botafogo precisaria vencer os próximos três jogos. Caso isso aconteça, o Alvinegro se sagrará campeão da Série B diante do Santa Cruz, quando Jefferson ainda estará com a seleção brasileira.

- É claro que eu, como todos os outros jogadores do elenco, gostaria de estar nesses jogos decisivos do clube, mas estarei ausente por um motivo especial, que é servir à Seleção. Mesmo de longe, com certeza vou vibrar com a vitória do Botafogo e o importante título. Todos sabem que o nosso primeiro objetivo era o retorno à Série A e que, depois, pensaríamos no título.

Por Gustavo Rotstein e Marcelo Baltar Rio de Janeiro/GE