sábado, 23 de janeiro de 2016

Derrota e provocação: Botafogo sofre 2 a 1 da Desportiva-ES em amistoso


Ao marcar os dois gols do time cabixapa, zagueiro Willyan comemora com chororô. Gegê desconta ao carioca, que ainda ouviu gritos de "olé" da torcida local




Tudo bem que era o primeiro teste. Um amistoso, no começo de temporada e depois de um período de treinos puxados. Porém, o Botafogo deixou a desejar. Perdeu para a Desportiva-ES por 2 a 1, neste sábado, em Cariacica. Mais: tomou provocação dentro e fora de campo. Ao marcar os gols, Willyan imitou o chororô de 2008, e o público no Kleber de Andrade gritou “olé”. Gegê marcou aos cariocas.


O Botafogo retorna ao Rio no domingo. É provável que dispute um jogo-treino durante a semana. A estreia no Carioca, dia 30, em Moça Bonita é diante do Bangu. A Desportiva começa no Capixaba, em 3 de fevereiro, contra o Atlético-ES.

Renan Fonseca disputa lance com Madson em amistoso no Espírito Santo (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)


Era um Bota reformulado. Após muitas saídas e algumas chegadas, Ricardo Gomes testou a versão 2016 do time. Joel Carli e Gervasio Nuñez, dos reforços, foram poupados. Houve falhas na defesa, erros no ataque. Willyan abriu o placar de cabeça, ao subir mais do que a defesa. Gegê, apagado até então, igualou após boa jogada de Luis Ricardo, improvisado no meio.


No segundo tempo, com muitas substituições, o panorama não mudou. Willyan fez gol muito parecido. E repetiu a comemoração, imitando Souza e o chororô de 2008 - quando o Flamengo venceu a Taça Guanabara sobre o Bota, que reclamou da arbitragem. Jefferson ainda fez milagre em cabeçada de Paulo Vitor.


A Desportiva-ES, que usou dois uniformes, um deles em homenagem a Nelson Mandela, líder sul-africano, mostrou ser um time organizado. Adotou postura de não correr riscos. E aproveitou as jogadas de bola parada.


Por GloboEsporte.com/Cariacica, ES/GE