segunda-feira, 16 de maio de 2016

Médico do Botafogo prevê voltas de Carli e Gegê domingo, contra o Sport


Coordenador do departamento médico, Luiz Fernando Medeiros confirma cirurgias de Airton e Jefferson, com recuperações estimadas de um e três meses respectivamente





Luiz Fernando Medeiros deu um panorama do DM
 alvinegro (Foto: Vitor Silva / SSPress / Botafogo)
O Botafogo agendou uma entrevista do coordenador do departamento médico alvinegro, Luiz Fernando Medeiros, para a tarde desta segunda-feira para explicar as lesões e procedimentos adotados nos casos de Jefferson e Airton. Mas como as notícias envolvendo a necessidade de cirurgia da dupla vazaram antes, o doutor confirmou os procedimentos e as previsões de retorno de cada um: o volante foi operado no domingo e ficará um mês em tratamento, enquanto o goleiro vai para o centro cirúrgico na noite desta terça e ficará de molho durante três meses, possivelmente perdendo todo o primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Com isso, a principal novidade da coletiva foi a previsão de Carli e Gegê já poderem voltar ao time no domingo, contra o Sport na Ilha do Retiro, pela segunda rodada da competição nacional.


- O Carli sentiu uma lesão contra o Vasco, conseguiu continuar o jogo, mas depois ficou muito dolorido. Na semana passada ele ficou afastado e hoje está iniciando a reabilitação. Esperamos ter possibilidade de contar com ele até o final da semana. O Gegê se queixa de dor na coxa e está sendo acompanhado. Vamos ver se até o fim da semana esteja recuperado.

Airton teve lesão grave do adutor da coxa esquerda, essa lesão foi tratada conservadoramente, evoluiu bem, mas ao retornar aos treinos ainda apresentava dor. Repetido exame de imagem, vimos que a lesão era extensa e resolvemos fazer um procedimento cirúrgico. Foi operado e está muito bem"
Luiz Fernando Medeiros, médico do Botafogo


Sobre Airton, o médico esclareceu que não se trata de uma nova lesão, mas sim a mesma que regrediu. O volante chegou a evoluir a ponto de treinar normalmente com o grupo e tinha até a expectativa de ter voltado no segundo jogo da final do Campeonato Carioca. Porém, ele voltou a sentir o músculo adutor da coxa esquerda, e após um novo exame de imagem os médicos resolveram adotar um procedimento cirúrgico para acelerar a recuperação.


- Airton teve lesão grave do adutor da coxa esquerda, essa lesão foi tratada conservadoramente, evoluiu bem, mas ao retornar aos treinos ainda apresentava dor. Repetido exame de imagem, vimos que a lesão era extensa e resolvemos fazer um procedimento cirúrgico. Foi operado e está muito bem. A gente prevê que em torno de um mês esteja jogando. Tem sempre que levar em conta a questão física e técnica do atleta.



E com relação a Jefferson, o doutor explicou que a lesão do goleiro é, além de grave, incomum, por isso uma recuperação mais longa. Ele será operado na noite desta sexta-feira e ficará com o braço esquerdo imobilizado durante seis semanas.



- Jefferson teve constatada uma lesão bastante incomum, ruptura parcial do tendão do tríceps. Infelizmente aconteceu com nosso goleiro. Cirurgia programada para amanhã à noite, mas sem dúvida vai se recuperar. A previsão de afastamento é em torno de três meses. A gente leva o tempo necessário para recuperação da forma física e técnica. A gente crê que em três meses ele já esteja jogando.


Além da dupla, quem segue no departamento médico é Diogo Barbosa. O lateral-esquerdo tem uma lesão na coxa esquerda e tem previsão de recuperação para um mês. Já Emerson e Octávio estão recuperados e à disposição do técnico Ricardo Gomes para a partida contra o Juazeirense, neste quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), em Los Lários, pela segunda fase da Copa do Brasil.


Fonte: GE/Por Thiago Lima/Rio de Janeiro