quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Botafogo volta ao Ato Trabalhista e comemora fim de asfixia financeira



Renê Simões é apresentado como treinador do Botafogo para a temporada 2015 Vitor Silva / SSPress

O Botafogo recebeu uma grande notícia nesta quarta-feira. Através de um e-mail enviada pela juíza responsável, o clube foi informado que a proposta enviada ao TRT (Tribunal Regional do Trabalho) foi aprovada. Assim, o clube de General Severiano está de volta ao Ato Trabalhista, o que representa o fim das penhoras de dívidas trabalhistas.

A decisão foi lida pelo presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, em reunião do conselho deliberativo, que tomou posse nesta quarta-feira após as eleições presidenciais de novembro. Agora, o Alvinegro aguarda apenas o anúncio do Ministério Público, o que deve ocorrer antes dessa sexta, quando haverá recesso do judiciário.

Isso representa a segunda vitória de Carlos Eduardo Pereira após ter assumido a presidência do Botafogo. Na última semana, o Alvinegro pagou uma dívida com a Timemania e voltou a ficar em dia. Com a volta ao Ato Trabalhista, o clube precisa pagar duas parcelas do Refis para dar sequência ao financiamento das dívidas fiscais e ter sua situação financeira controlada.

Com a volta ao Ato, no entanto, já será possível que o Botafogo volte a respirar. Com as penhoras trabalhistas erradicadas, o Alvinegro poderá montar com mais tranquilidade o planejamento para a temporada 2015, que terá como maior objetivo a volta à elite do futebol brasileiro.

Bernardo Gentile
Do UOL, no Rio de Janeiro