sábado, 25 de julho de 2015

Botafogo segura empate com Bahia e a liderança da Série B na Fonte Nova


Luis Henrique e Kieza marcam os gols em partida com 31 mil torcedores no estádio. Resultado tira Tricolor do G-4 e reduz vantagem do Alvinegro na ponta para um ponto




Os únicos campeões da elite na Série B do Campeonato Brasileiro arrastaram 31.550 torcedores (28.867 pagantes) para a Fonte Nova e ficaram iguais na tarde deste sábado: placar de 1 a 1 construído por Luis Henrique e Kieza, artilheiro tricolor na temporada com 16 gols e que enfim desencantou na competição. Mas o resultado foi ruim para os dois clubes. Pior para o Bahia, que perdeu os 100% em casa - vinha de seis triunfos em seis jogos - e a vaga no G-4. O Botafogo correu o risco de ver o Vitória lhe roubar a liderança, acabou beneficiado com a derrota do Rubro-Negro baiano para o Náutico, só que em compensação viu sua vantagem na ponta da tabela cair para apenas um ponto. A renda da partida foi de R$ 825.145,00.

Com 28 pontos, o Botafogo vê a liderança ameaçada na próxima rodada por Náutico e América-MG, ambos com 27, Vitória, com 26, além de Sampaio Corrêa e o próprio Bahia, dupla com 25. O Tricolor caiu duas posições e está em sexto lugar. As duas equipes voltam a campo na terça-feira. Às 19h30 (de Brasília), o Tricolor visitará o Santa Cruz no Arruda. O Alvinegro vai jogar pouco mais tarde, às 21h50, quando receberá o Criciúma no Nilton Santos.

Jefferson fez grandes defesas e ajudou o Botafogo a segurar o Bahia (Foto: FELIPE OLIVEIRA / AGÊNCIA ESTADO)
Empurrado pela torcida, o Bahia encurralou o Botafogo desde os primeiros minutos. Souza, Maxi e Kieza deram trabalho e susto em Jefferson com finalizações da entrada da área. O goleiro foi bem quando exigido, mas quem salvou mesmo foi Luis Ricardo. As investidas do lateral foram o desafogo do Alvinegro. Em grande jogada individual, ele tabelou com Octávio e deixou Luis Henrique na boa para fazer 1 a 0 com só um toque na bola. O Tricolor e sua defesa desarrumada sentiram o golpe e só não levaram o segundo porque Douglas Pires evitou uma conclusão cara a cara com Octávio. Os baianos, que chegaram a reclamar de um pênalti no primeiro tempo - o cruzamento de Ávine encontraria Alexandro livre na pequena área, mas a bola bateu no braço de Jean -, reagiram na etapa final com Kieza. O artilheiro tricolor em 2015 aproveitou a bola aérea e o vacilo de Renan Fonseca, que sequer saiu do chão, para empatar a partida. A torcida se inflamou, só que Jefferson não permitiu a virada.

Por GloboEsporte.com Salvador/GE