terça-feira, 7 de julho de 2015

Menino com jeito de veterano, Luis Henrique tem novo teste no Botafogo


Integrado há uma semana, atacante de 17 anos chega como um furacão, marca dois gols e vira grande esperança da torcida. Nesta terça, faz seu 2º jogo contra o Ceará



Em sete dias como profissional, Luis Henrique surgiu
 como um furacão no Botafogo (Foto: Vitor Silva / SSPress)
Apesar da pouca idade, Luis Henrique é um sujeito sério. Aos 17 anos, age como um veterano. Um pouco pela timidez, um pouco pela concentração nos treinos, os sorrisos ainda são escassos. Em uma semana de convivência com o elenco principal do Botafogo, foram poucas brincadeiras. A comemoração no segundo gol contra o Sampaio Corrêa, em que homenageou o aniversário do remo do clube, foi um raro momento de descontração nesses primeiros dias como profissional. A seriedade deu o tom nos sete dias em que Luis Henrique chegou como um furacão.

- Ele é um jogador que tem muita personalidade. No último treino, ele recebeu uma bola, mas depois foi no Giaretta dizer que gosta de receber mais à frente. Achei muito legal. Assim se monta um time. Encorajamos os jogadores a falarem, trocarem informações. O Luis Henrique é um garoto de personalidade forte e ainda vai dar muitos frutos. Isso que ele fez é coisa de veterano. Não sei dizer se já é uma realidade, mas certamente já e uma promessa muito grande - elogiou o técnico René Simões.

O Luis Henrique é um garoto de personalidade forte e ainda vai dar muitos frutos".
René Simões

Em campo, Luis Henrique precisou de menos de uma semana para convencer comissão técnica e torcida de que pode ser muito útil. A preocupação, agora, é fora dos gramados. René Simões está aflito com o excesso de badalação sobre a joia alvinegra. Até por isso, trabalha para blindar o garoto. A pedido do treinador, Luis Henrique não dará mais entrevistas por enquanto.

- É um problema seríssimo. O assédio é muito grande. Sei que é o trabalho da imprensa, mas tem que dar uma segurada. Nós somos um país carente de ídolos. Estamos carentes de jogadores e ídolos no futebol. Aí aparece um menino desses, com 17 anos, e todo mundo quer levar para o espaço sideral: “Esse é o cara”. Mas o Luis Henrique é muito tranquilo e me disse que nada mudou. Tem que ter calma, deixa o menino evoluir. Naturalmente ele vai se desenvolvendo. O caminho é esse mesmo. Mas é claro que ninguém se empolga com aquilo que não é bom. Ele empolgou, por ter potencial, por isso temos que ter uma preocupação muito maior. E se é bom, tem que ter uma preocupação para que não se perca. Muitos jogadores já se perderam na carreira porque não tiverem esse tipo de cuidado - alertou o treinador.

É grande a expectativa em todos no Botafogo para ver Luis Henrique em campo, novamente, após a estreia avassaladora, sexta passada, com dois gols contra o Sampaio Corrêa. Nesta terça, o jovem está confirmado como titular contra o Ceará. A situação, porém, será outra, em uma partida fora de casa, com a expectativa de um bom público no Castelão.

- Depende dele. Lá dentro serão 11 jogadores e um trio de arbitragem contra ele. Se ele tiver essa cabeça, vai ir bem. Se for um jogador que não for tudo isso, vai ter dificuldade. Alguns jogadores vão bem em casa, mas fora, não. Mas na Copa do Brasil sub-17 ele fez gol em tudo quanto é lugar - disse René.

Outra preocupação da comissão técnica é em relação às condições físicas do garoto. Apesar de jovem, Luis Henrique está há apenas uma semana entre os profissionais e, em algum momento, deverá sentir um desgaste maior, já que a preparação nas categorias de base é diferente. Por ora, a comissão técnica acredita que o atacante suporte bem os próximos três ou quatro jogos.

Nesta terça-feira, Luis Henrique faz seu segundo jogo como profissional, às 21h50, contra o Ceará, no Castelão. O GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real.

Por Marcelo Baltar Fortaleza/GE