segunda-feira, 6 de julho de 2015

René não consegue falar com Jobson e lamenta: “Muito triste. Está gordo”


Treinador do Bota se diz chateado pela detenção do atacante por dirigir embriagado no Pará, mas volta a criticar pena da Fifa. Pimpão revela: “Ficamos chocados”




René julga a pena imposta pela Fifa uma
"pena de morte" (Foto: Marcelo Baltar)
Luis Henrique é o assunto do momento no Botafogo, mas René Simões teve que falar, nesta segunda-feira, sobre outro atacante que até há pouco estava clube:Jobson. Suspenso no fim de abril por quatro anos pela Fifa por se recusar a realizar um exame antidoping no ano passado, na Arábia Saudita, o atleta foi detido na madrugada da última sexta, no Pará, por dirigir embriagado, tentar fugir ao ser abordado e desacatar as autoridades.

Após passar duas noites na cadeia, Jobson foi liberado na tarde do último sábado, depois de pagar fiança. Uma foto do atacante sem camisa e detido pela polícia circulou nos últimos dias pela internet. René lamentou o episódio e revelou que vem tentando, sem sucesso, contato com Jobson há algum tempo.

- Fique muito triste ao ver a foto dele. Ele está gordo. Tentamos falar com ele nos últimos dias e não conseguimos. Agora sabemos onde ele está – lamentou René.

O contrato de Jobson com o Botafogo acabou no dia 24 de junho, mas o clube vem ajudando os advogados do atleta a tentar reduziu a pena do jogador. Aos 27 anos, o jogador só poderá retornar aos gramados aos 31, caso a sentença seja mantida. René voltou a criticar o tamanho da suspensão imposta pela Fifa.

- Repito o que eu disse. Foi uma pena de morte. Tivemos o cuidado de trazer membros da Escola Nacional de Justiça Desportiva para conversar com os jogadores. Hoje, o atleta precisa ser atleta 365 dias por ano. Até mesmo nas férias, ele pode ser abordado para realizar exames e não poderá se recusar. Acho tudo isso sensacional e fantástico. Mas discordo dessa pena de quatro anos. Suspende o cara por seis meses, depois manda ele dar palestras em clínicas, limpar banheiros, fazendo alguma coisa. Proibiram o Jobson até de treinar. Isso não existe, é um absurdo sem tamanho – disse René.

Pimpão: "Ficamos chocados"

Artilheiro do Botafogo na Série B, Rodrigo Pimpão, que chegou a atuar ao lado de Jobson em algumas partidas no início da temporada, revelou que o grupo recebeu com surpresa a notícia da prisão do ex-companheiro.

- Todos nós ficamos chocados. É uma noticia triste. Ele tinha que estar aqui com a gente. Sabemos que a punição foi grande. Esperamos que tudo se resolva da melhor maneira, e ele tenha a cabeça no lugar – disse Pimpão.

Suspenso desde o fim de abril, Jobson está proibido até mesmo de treinar no Botafogo. Logo após a suspensão, o atacante chegou a treinar em uma academia com preparadores do clube, mas depois seguiu para o Pará. Segundo o Botafogo e os advogados do atleta, não há uma previsão para uma resposta da Fifa sobre o recurso.

Por Marcelo Baltar Rio de Janeiro/GE