quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Após duas semanas, Neilton volta, mas tem atuação discreta: "Faltou ritmo"


Atacante lesionou-se na coxa esquerda contra o Atlético-GO, no começo do mês. Recuperado, entrou no segundo tempo contra Oeste, porém pouco conseguiu fazer





Recuperado de lesão na coxa, Neilton jogou 45 minutos
 nesta terça-feira, contra o Oeste (Foto: Satiro Sodré/SSPress)
Neilton está de volta. Recuperado de uma lesão na coxa esquerda, que o tirou dos jogos contra Vitória, Paraná e Mogi Mirim, o jogador voltou a entrar em campo pelo Botafogo. Ainda sem condições plenas, no entanto, não foi o titular. Entrou no intervalo e atuou os 45 minutos finais - até então, o único atacante em campo era Sassá. Quando pisou no gramado, o placar ainda estava 0 a 0. E logo no seu primeiro lance, deu uma bonita caneta em Paulo Henrique (veja no vídeo abaixo).


Depois, porém, não contou com o mesmo brilhou. Aos 2 minutos, Renan Mota marcou para o Oeste, tornando a equipe paulista mais fechada e defensiva e aumentando o nervosismo e a ansiedade do time da casa. Neilton veio a aparecer no jogo novamente apenas aos 24 minutos, quando recebeu um bom lançamento na área, mas, ao tentar dominar no peito, acabou dando tempo e espaço para o adversário roubar a bola.


No tempo total em que esteve em campo, Neilton teve duas finalizações, 11 passes trocados (sendo nove certos e dois errados), uma bola levantada, uma falta recebida e uma falta cometida. Ao fim da partida, o atacante explicou que sentiu ainda um pouco de cansaço pelo tempo que ficou afastado se recuperando e que faltou ritmo de jogo.


- Faltou um pouco de ritmo de jogo, mas isso vou pegando aos poucos. Fiquei muito tempo parado. Em um jogo bem intenso como esse, sair perdendo, depois correr atrás para virar... Fico feliz pela volta e por poder ajudar o Botafogo. Fiquei duas semanas parado. Joguei um tempo e o cansaço bateu depois - disse.


O jogador ainda lamentou o mau dia do Botafogo em campo. Mas frisou que o empate não é de todo ruim, afinal, somou um ponto:


- Estamos confiantes (para sexta), o que importa é não deixar de somar pontos. A gente somou um ponto e é o que importa nesse campeonato, para que possamos crescer e subir para a Série A. Hoje pareceu que não era nosso dia. Não jogamos bem, realmente. Saímos perdendo, eles se retrancaram e estava difícil passar pela zaga. Quando isso acontece, é difícil inverter o placar.


O Botafogo terá a quarta e a quinta-feira para treinar. Na sexta-feira, volta à campo. Desta vez, contra o Boa Esporte, em Varginha, às 21h30 (de Brasília). O Alvinegro é líder da Série B, com 49 pontos.

Por Jessica Mello e João Paulo Maia Rio de Janeiro/GE